Banca & Finanças Costa: Emissão de dívida da Caixa foi "indiscutivelmente um sucesso"

Costa: Emissão de dívida da Caixa foi "indiscutivelmente um sucesso"

O primeiro-ministro António Costa salientou o sucesso da emissão da Caixa pela procura e originalidade.
Costa: Emissão de dívida da Caixa foi "indiscutivelmente um sucesso"
David Martins/Correio da Manhã
Lusa 25 de março de 2017 às 13:25

O primeiro-ministro considerou este sábado, 25 de Março, que a emissão de dívida de obrigações realizada na quinta-feira pela Caixa Geral de Depósitos (CGD) foi "indiscutivelmente" um "sucesso", não só para o banco como para o conjunto do sistema financeiro português.

Em declarações em Roma, à margem das celebrações dos 60 anos dos Tratados fundadores da União Europeia, António Costa, questionado sobre a elevada taxa de juro da emissão obrigacionista (10,75%), salientou que é necessário ter em conta que se trata "de uma dívida que é uma dívida perpétua, de elevado risco, que é a primeira vez que um banco português coloca no mercado internacional".

Além disso, referiu, tem de ser comparada com "taxas de juro semelhantes" às de operações do mesmo tipo praticadas por outros bancos.

Costa apontou, a esse propósito, que "ainda muito recentemente um grande banco espanhol, o Banco Popular, fez uma emissão idêntica com uma taxa de juro claramente superior" (12%).

"Esta é indiscutivelmente uma operação que é um sucesso, primeiro pela sua originalidade, segundo por ter tido uma procura que foi quatro vezes a dimensão da oferta que existia. E representa não só um sucesso para a Caixa, como um sucesso para o conjunto do sistema financeiro português, porque abre as portas para que o nosso sistema financeiro possa encontrar novas formas de capitalização para além das que tradicionalmente tem encontrado", concluiu.

A CGD realizou na quinta-feira uma emissão de obrigações perpétuas de 500 milhões de euros a uma taxa de 10,75%.




A sua opinião7
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
comentários mais recentes
Anónimo 25.03.2017

Mais uns sucessos iguais a este e Portugal tem de pedir ajuda financeira ao FMI!

pertinaz 25.03.2017

AGORA COMPREENDI ... A VACA VOADORA É MESMO O COSTA ...

eleitor 25.03.2017

Já pensei em mudar a minha conta deste Banco, para um Banco de confiança ; e Bancos há muitos, confiança é que é pouca ou nenhuma !

Eh Pá... 25.03.2017

Eh! pá. De que planeta veio este? Caiu de paraquedas ou da vaca voadora? Por favor digam-lhe que aterrou em Portugal, um país maravilhoso e um povo crédulo, mas governado por incompetentes e mentirosos que, para manterem o tutu na cadeira do poder, até vendiam, se pudessem, o próprio pai.

ver mais comentários
Saber mais e Alertas
pub