Banca & Finanças Juros negativos aplicam-se a 18 mil clientes da CGD com impacto mensal de 6 euros

Juros negativos aplicam-se a 18 mil clientes da CGD com impacto mensal de 6 euros

A Caixa Geral de Depósitos vai registar um impacto anual de 1,2 milhões de euros, 100 mil euros por mês, para descontar já os juros negativos a pagar aos clientes que beneficiam com a lei das Euribor negativas.
Juros negativos aplicam-se a 18 mil clientes da CGD com impacto mensal de 6 euros
Lusa
Diogo Cavaleiro 27 de julho de 2018 às 19:37

A Caixa Geral de Depósitos vai ter de pagar juros pelos créditos de um conjunto de 18 mil clientes. É o efeito da lei que obriga a aplicar os juros negativos no cálculo das prestações dos créditos, que afecta os empréstimos à habitação.

 

Segundo Paulo Macedo afirmou na conferência desta sexta-feira 27 de Julho, o impacto médio mensal, relativamente a cada um destes 18 mil clientes, no cálculo de cada prestação, será de cerca de 6 euros, em média.

 

O que quer dizer que o encargo para o banco público será de mais de 100 mil euros por mês, o que passa para 1,2 milhões de euros quando o período de análise é o ano.

 

O banco público foi o único a revelar o impacto financeiro desta lei, que obriga a reflectir nos créditos o facto de as Euribor estarem em terreno negativo. Tal só se reflecte quando a taxa de juro negativa "come" o valor do "spread" do contacto.

 

No caso do BCP, são 5 mil os clientes afectados, a que se juntam 3 mil a quem a taxa negativa vai ter efeitos no BPI.


Tal como os restantes bancos, e conforme o Negócios tinha já afirmado, a CGD vai aplicar já a dedução nos créditos para reflectir esta lei, em vez de criar uma almofada para o futuro. 




pub