Banca & Finanças Quais os efeitos do caso BPI no BCP
Assinatura Digital. Negócios Primeiro Para ler tudo faça LOGIN ou ASSINE

Quais os efeitos do caso BPI no BCP

Qualquer que seja o desfecho do caso BPI, o BCP não deverá deixar de sentir os efeitos da solução que o banco conseguir encontrar para o problema angolano.
Quais os efeitos do caso BPI no BCP
Bruno Simão/Negócios

Qualquer que seja o desfecho do caso BPI, o BCP não deverá deixar de sentir os efeitos da solução que o banco conseguir encontrar para o problema angolano. O fim dos entraves à desblindagem de estatutos pode despertar

Assinatura Digital. Negócios Primeiro
Para ler tudo faça LOGIN ou ASSINE
Análise, informação independente e rigorosa.
Para saber o que se passa em Portugal e no mundo,
nas empresas, nos mercados e na economia.
  • Inclui acesso ao ePaper, a versão do Negócios tal como é impresso em papel. Veja aqui.
  • Acesso ilimitado a todo o site negocios.pt
  • Acesso ilimitado via apps iPad, iPhone, Android e Windows
Saiba mais



A sua opinião3
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
mais votado M_Pimenta_M 03.03.2016

Corrijo:
...Artur Santos Silva.

comentários mais recentes
Caga Milhoes 16.03.2016

Os efeitos e vigarice e da Grossa. Mas o que se epera de estes criminosos terroristas dos banquinhos metidos com os pretos?

M_Pimenta_M 03.03.2016

É inevitável que aconteça...
Ambos (Caixabank e Isabel dos Santos) têm muito a perder pelas consequências de não se entenderem.
Mas o entendimento não parece poder ocorrer pela via de se manterem como parceiros de negócio, pois já não há claramente clima para tal.
Resta o "pega ou larga", com consequentes e inevitáveis OPA, ou fusões, ou cisão (BPI / BFA), ou a combinação de alguns destes eventos.
De todo o modo, será dado o mote à consolidação bancária.
(E "terminus" de protagonismo de duas grandes personalidades da banca nacional: F.U. e Augusto Santos Silva...)

Resposta de M_Pimenta_Ma M_Pimenta_M 03.03.2016

Corrijo:
...Artur Santos Silva.

gesttor 03.03.2016

NAO HA ACORDO,POR ENQUANTO, DISSERAM OS ESPANHOIS, BPI NAO SABE DE NADA, SO ACREDITO QUANDO ACONTECER, TENHO SERIAS DUVIDAS,

Notícias só para Assinantes
Exclusivos, análise, informação independente e credível. Para saber o que se passa em Portugal e no mundo, nas empresas, nos mercados e na economia. Inclui acesso à versão ePaper.
Mais uma forma de ler as histórias
da edição impressa do Negócios.
Se ainda não é Assinante Saiba mais
pub
pub
pub
pub