Banca & Finanças Tomás Correia prepara contestação a acusação do Banco de Portugal
Assinatura Digital. Negócios Primeiro Para ler tudo faça LOGIN ou ASSINE

Tomás Correia prepara contestação a acusação do Banco de Portugal

Tomás Correia contesta a acusação do supervisor sobre irregularidades graves no crédito ao GES e a Paulo Guilherme. Ex-líder da Caixa Económica Montepio diz que filho de José Guilherme usou Montepio para tirar dinheiro de Angola
Tomás Correia prepara contestação a acusação do Banco de Portugal
Sábado
Maria João Gago 21 de março de 2017 às 00:01

António Tomás Correia está a preparar a estratégia de defesa com que vai contestar o novo processo de contra-ordenação do Banco de Portugal (BdP). O antigo presidente da Caixa Económica Montepio Geral (CEMG)

Assinatura Digital. Negócios Primeiro
Para ler tudo faça LOGIN ou ASSINE
Análise, informação independente e rigorosa.
Para saber o que se passa em Portugal e no mundo,
nas empresas, nos mercados e na economia.
  • Inclui acesso ao ePaper, a versão do Negócios tal como é impresso em papel. Veja aqui.
  • Acesso ilimitado a todo o site negocios.pt
  • Acesso ilimitado via apps iPad, iPhone, Android e Windows
Saiba mais



A sua opinião7
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
comentários mais recentes
Anónimo Há 1 dia

O dever de contenção e o dever de sigilo dos reguladores e o segredo bancário ficam na gaveta? Pensava que era crime! E na CGD recusam dar notícias ao Tribunal - que lata

taprib Há 1 dia

Miguel, o dinheiro não se evaporou, voou para os offshores, mas infelizmente as nossas polícias, não são capazes de seguir o rasto dos milhões, mas os jornalistas de investigação conseguem. É tudo uma fantochada e quem fica a arder é o Zé !!!

Anónimo Há 1 dia

A situação da banca é deveras preocupante. Os seus problemas estruturais derivam, sobretudo, de profundos erros de gestão. Em muitos casos, configurarão atentados públicos! A intenção persistente deste senhor de rasto suspeito e gestão maléfica de permanecer ligado ao setor financeiro é lamentável!

Miguel Há 1 dia

Mais um que vai para o galheiro. Afinal a crise do país não foi dos que trabalhavam mas desta m*rda destes bancos e dos gestores. As pessoas produzem e estes artistas gerem milhões e o dinheiro evaporou-se. Em todos os bancos! É incrível. Que gestão vem a ser esta dos bancos?

ver mais comentários
Notícias só para Assinantes
Exclusivos, análise, informação independente e credível. Para saber o que se passa em Portugal e no mundo, nas empresas, nos mercados e na economia. Inclui acesso à versão ePaper.
Mais uma forma de ler as histórias
da edição impressa do Negócios.
Se ainda não é Assinante Saiba mais
pub
pub
pub
pub