Banca & Finanças Turquia "dá e tira": "trader" do Barclays perde 19 milhões, Deutsche Bank ganha 35 milhões

Turquia "dá e tira": "trader" do Barclays perde 19 milhões, Deutsche Bank ganha 35 milhões

Kirbay não foi feliz com os investimentos que aplicou em obrigações turcas, e perdeu quase 20 milhões em três dias. Já o Deutsche Bank conseguiu ganhar à custa da crise do país de Erdogan, 35 milhões de dólares, mais precisamente.
Turquia "dá e tira": "trader" do Barclays perde 19 milhões, Deutsche Bank ganha 35 milhões
Bloomberg 16 de agosto de 2018 às 08:01

Bastaram apenas três dias: desde a passada quinta-feira até ao arranque desta semana, um operador senior do Barclays, Tolga Kirbay, perdeu 19 mil milhões de dólares (16,68 milhões de euros) com as aplicações que detinha em dívida turca, avança a Bloomberg. A mesma agência dá conta de uma história mais feliz, na qual a personagem é outra instituição: nas últimas duas semanas, o Deutsche Bank lucrou 35 milhões de dólares.

A equipa do Deutsche Bank posicionou-se de forma a colher lucros face a qualquer queda nos activos da região da Europa Central e de Leste, Médio Oriente e África.

Já o Barclays atinge, por norma, os 100 milhões de receitas com investimentos em dívida de empresas nos mercados emergentes, negociadas na mesma região. Por agora, não é claro se a negociação destas posições foi concretizada ou se Kirbay recuperou ou se ainda pode recuperar as perdas.

Contactado pela Bloomberg, o Barclays comentou que possui "negócio de dívida diversificado com todas as posições de investimento cobertas" e acrescentou que as operações de crédito na Turquia "representam uma parte muito reduzida do negócio num todo".

Kirbay juntou-se à equipa do Barclays no início do ano, vindo do francês BNP Paribas. A contratação insere-se num conjunto de várias que se têm verificado ao longo do último ano e meio, e que estão a ser feitas no sentido de reforçar os investimentos de risco e procurar maior retorno. Já no antigo posto de trabalho, este investidor dedicava-se ao mercado das obrigações turcas, tanto soberanas como corporativas.




pub