Banca & Finanças Vieira Monteiro: “Acho que é cedo demais” para falar de bolha imobiliária

Vieira Monteiro: “Acho que é cedo demais” para falar de bolha imobiliária

Os crescimentos no preço do imobiliário não são anormais, defendeu António Vieira Monteiro. O presidente do Santander Totta recusa falar em bolha imobiliária.
Vieira Monteiro: “Acho que é cedo demais” para falar de bolha imobiliária
Miguel Baltazar
Diogo Cavaleiro 01 de agosto de 2018 às 12:44

O presidente do Santander Totta não acredita que Portugal esteja a viver ou a embater numa bolha imobiliária, segundo assumiu António Vieira Monteiro na conferência de imprensa desta quarta-feira, 1 de Agosto.

"Temos visto um crescimento quer dos preços quer do próprio investimento na área da construção", admitiu Vieira Monteiro, referindo-se a novos actores no sector, que puxaram por essa nova realidade. "Mas não penso que possamos dizer que os crescimentos são totalmente anormais", contrapôs.

Na sua opinião, tal não se reflecte numa bolha: "Dizer que estamos numa situação de grande aquecimento no mercado e que caminharemos para uma bolha imobiliária? Acho que é cedo demais".

A mesma opinião tinha já o líder do Santander Totta há um ano, quando defendeu que não havia problemas no imobiliário.

Vieira Monteiro frisou também que há agora um avanço de preços mais lato. "Até há relativamente pouco tempo, havia crescimento no centro das cidades, não se sentia no crescimento dos preços nas áreas suburbanas. Agora, já se começa a sentir", acrescentou.

O Santander Totta registou um avanço de 15% dos lucros para 264 milhões de euros.




pub