Comércio Crescimento das vendas a retalho em Portugal foi o dobro dos parceiros do euro

Crescimento das vendas a retalho em Portugal foi o dobro dos parceiros do euro

O volume de negócios do comércio a retalho em Portugal cresceu 2,2% em Julho, face ao mesmo mês do ano passado, enquanto na Zona Euro a subida foi de apenas 1,1%.
Crescimento das vendas a retalho em Portugal foi o dobro dos parceiros do euro
Rita Faria 05 de setembro de 2018 às 10:47

As vendas a retalho em Portugal cresceram 2,2% em Julho, em relação ao mesmo mês do ano passado, uma subida que é o dobro da registada pelos parceiros da Zona Euro, revela o Eurostat esta quarta-feira, 5 de Setembro. Na região da moeda única este indicador avançou 1,1%, o que traduz um abrandamento face ao mês anterior (1,5%).

Portugal superou a evolução registada em grandes economias da região da moeda única, como a Alemanha, que registou um crescimento de 0,7%, e de Espanha, onde as vendas caíram 0,8%, mas ficou abaixo de França, por exemplo, que viu a actividade do retalho aumentar 2,7%. 

Segundo os dados do Eurostat, o aumento na Zona Euro justifica-se sobretudo com as subidas de 1,4% nas vendas de alimentos, bebidas e tabaco, de 1,3% nos combustíveis e de 0,9% nos produtos não alimentares.

Na comparação em cadeia, porém, a actividade do comércio a retalho na Zona Euro caiu 0,2% em relação a Junho, o pior desempenho mensal desde Abril. Nesta comparação, Portugal teve um desempenho mais negativo do que a média dos parceiros do euro, com uma descida de 1%.

Olhando para o conjunto mais alargado da União Europeia, as vendas a retalho subiram 2%, em termos homólogos, e mantiveram-se inalteradas, na comparação em cadeia, pelo segundo mês consecutivo.

Entre os países membros da União Europeia para os quais existem dados, as maiores subidas homólogas das vendas a retalho foram registadas na Polónia (7,7%), Lituânia (7,2%) e Irlanda (6,6%) enquanto as maiores descidas observaram-se em Malta (-2,6%), Suécia (-1,1%) e Áustria (-1%).




pub