Comércio Distribuição prevê contratar mais 10 mil pessoas até 2019

Distribuição prevê contratar mais 10 mil pessoas até 2019

A directora-geral da APED revelou que nos últimos dois anos foram criados 10 mil postos de trabalho. Nos próximos dois anos o número de contratações deve rondar o mesmo número.
A carregar o vídeo ...
Sara Ribeiro Rosário Lira 14 de janeiro de 2018 às 12:00

Nos últimos dois anos o sector da distribuição criou 10 mil postos de trabalho. Os dados foram avançados por Ana Isabel Trigo Morais, directora-geral da APED - Associação Portuguesa de Empresas de Distribuição, em entrevista ao Negócios e Antena1.

Números que "querem dizer que estamos com capacidade de atrair pessoas para o nosso sector, mesmo considerando a dificuldade" de contratar trabalhadores já qualificados. "É um sector cada vez mais complexo. A preparação dos trabalhadores é cada vez mais exigente. Precisamos de dar muita formação. O que nos queixamos é que não temos no mercado de trabalho pessoas formadas e que possamos contratar imediatamente sem ter de investir muito na formação", sustentou.

Só no ano passado, segundo Ana Isabel Trigo Morais, "o conjunto de empresas nossas associadas investiram no conjunto 30 milhões de euros em formação de pessoas".

Questionada sobre a capacidade do sector para gerar novos empregos este ano, a responsável comentou que apesar de não ter "um número concreto", "não há-de estar longe do que foi o emprego criado nos últimos dois anos", ou seja, 10 mil postos de trabalho.




A sua opinião2
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
comentários mais recentes
Anónimo Há 1 semana

Contratar trabalhadores já qualificados para quê? Para caixas de supermercado e para repositores de prateleiras? De facto faltam cursos médios e superiores nas nossas escolas para funções de tão elevado valor acrescentado.

General Ciresp Há 1 semana

E chegam?e que a CANABIS ja vem a caminho.

pub