Comércio Jerónimo Martins comprou mais cinco lojas na Colômbia

Jerónimo Martins comprou mais cinco lojas na Colômbia

A dona do Pingo Doce continua às compras no mercado colombiano para aumentar a cadeia de lojas Ara. Recentemente, terá fechado a compra de cinco novos supermercados de bairro para expandir a rede de lojas Ara.
Jerónimo Martins comprou mais cinco lojas na Colômbia
Miguel Baltazar/Negócios
Sara Ribeiro 17 de julho de 2017 às 09:37

A Jerónimo Martins comprou cinco novas lojas na Colômbia, mercado onde detém os supermercados Ara. De acordo com um research do Haitong, que cita o site colombiano El Tiempo, este passo segue a estratégia da dona do Pingo Doce em acelerar seu ritmo de expansão na Colômbia através da aquisição de pequenas cadeias bem localizadas.

Dos cinco novos supermercados de bairro adquiridos recentemente pelo grupo, dois são em Bogotá, dois em Cudinamarca e um em Boyacá.

As lojas adquiridas na capital da Colômbia pertencem ao Grupo Modernos, e operaram com as insígnias Quiroga e Claret, de acordo com o mesmo site.

O pormenores do investimento nas novas cinco lojas não foram divulgados pelo jornal, mas como a retalhista já tinha revelado, este ano quer aumentar em 150 o número de lojas Ara no mercado colombiano.

A Colômbia é a mais recente aposta da JM. O grupo liderado por Pedro Soares dos Santos entrou neste mercado em Março de 2013 através das lojas de proximidade sob a insígnia Ara. Quatro anos depois, conta com 221 lojas que, em 2016, contribuíram com uma facturação de 236 milhões de euros, um crescimento de 92,5%.

No comentário a esta notícia, o analista do Haitong Filipe Rosa diz que tem um impacto "neutral" na Jerónimo Martins, uma vez que a empresa já tinha assinalado que "pretendia acelerar a expansão na Colômbia através de pequenas aquisições com boas localizações", sendo que o previsível aumento do investimento operacional "deverá ser compensado por uma aceleração das receitas". 

Contactada pelo Negócios, fonte oficial da Jerónimo Martins comentou que estão "sempre atentos a boas oportunidades que se enquadrem na estratégia que temos definida. Assim, potenciais aquisições e/ou alugueres de lojas na Colômbia que nos permitam acelerar a expansão da nossa cadeia Ara e reforçar presença fazem sentido".

(Notícia actualizada às 18:18 com comentário da Jerónimo Martins)




A sua opinião1
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
comentários mais recentes
BCP e tudo o vento LEVOU 17.07.2017

APESAR dos resultados EM portugal e na polonia terem QUADRIPLICADO EM RELAÇÃO AO 1 TRIMESTRE mesmo ASSIM já coseguiram DESTRUIR aquilo que o desgraçado do BCP tinha AMEALHADO na outra semana

pub
pub
pub
pub