Comércio Mercadona abre mais cinco lojas em Portugal

Mercadona abre mais cinco lojas em Portugal

O grupo espanhol vai reforçar a sua presença no Norte de Portugal. O presidente da Mercadona confirmou nove lojas portuguesas na apresentação de resultados de 2017.
Mercadona abre mais cinco lojas em Portugal
Wilson Ledo 13 de março de 2018 às 11:17

A Mercadona vai abrir mais cinco lojas em Portugal. A confirmação foi dada esta terça-feira, 13 de Março, pelo presidente da empresa, Juan Roig Alfonso.

As novas lojas vão abrir no Porto, Braga, Penafiel e Barcelos. Junta-se ainda um segundo espaço em Vila Nova de Gaia.

A empresa já tinha confirmado a abertura de quarto lojas, distribuídas entre Gaia, Maia, Matosinhos e Gondomar. Estas lojas arrancam no primeiro semestre de 2019.

O grupo retalhista espanhol investiu 25 milhões de euros em Portugal. Nesse pacote conta-se ainda um centro de co-inovação em Matosinhos e uma plataforma logística na Póvoa de Varzim.

Serão lojas com cerca de 1.800 metros quadrados e nove mil produtos. "50% dos produtos que venderemos em Portugal serão diferentes de Espanha", informou.

Nesses 25 milhões não se incluem as cinco novas lojas agora anunciadas. O reforço a Norte implicará também mais contratações além das 350 já definidas. O presidente da empresa explicou porque é as lojas em Portugal são todas no Norte: "não acredito em centralismos". Juan Roig Alfonso afastou assim, para já, a possibilidade de se expandir para a capital portuguesa, ainda que admita que o objectivo é "descer".

Mesmo sem estar em Portugal, a Mercadona  comprou 63 milhões de euros a fornecedores lusos no ano passado. A lista já conta com 50 empresas.

A Mercadona fechou 2017 com lucros líquidos de 322 milhões de euros, uma quebra homóloga de 49%, justificada pelos investimentos de mil milhões de euros realizados apenas com recursos próprios.

A empresa decidiu ainda atribuir 313 milhões em prémios aos seus 84 mil trabalhadores.

Em Espanha, a Mercadona tem 1.627 lojas e lançou um programa de reformulação da maioria delas. Nenhuma dessas lojas trabalha ao domingo. Cenário que Juan Roig Alfonso admite que possa acontecer em Portugal, mesmo que contra a sua primeira vontade.

* - Jornalista em Valência a convite da Mercadona 


(Notícia actualizada às 12:43 com mais informação)




pub