Construção Facturação da Melom dispara mais de 60% com reabilitação

Facturação da Melom dispara mais de 60% com reabilitação

As intervenções de carácter geral foram determinantes para a melhoria dos resultados da Melom em 2015. O valor médio por obra subiu para os 5.500 euros.
Facturação da Melom dispara mais de 60% com reabilitação
Miguel Baltazar/Negócios
Negócios 29 de Janeiro de 2016 às 07:30

A Melom e a Querido Mudei a Casa Obras viram a sua facturação crescer 61% no último ano, informou o grupo em comunicado esta sexta-feira, 29 de Janeiro.

 

No último ano, a rede foi reforçada com a abertura de 57 unidades, para um total de 125 estabelecimentos. O reforço representou a criação de mais uma centena de postos de trabalho.

 

A Melom, dedicada a obras de reabilitação, viu duplicar o valor médio por obra para 5.500 euros. Já na Querido Mudei a Casa Obras, dedicada a pequenas obras e reparações domésticas, esse valor ficou-se pelos 2.500 euros.

 

Se o país fosse dividido ao meio, a metade sul representaria 70% da facturação da Melom. Metade das intervenções teve um carácter geral, com renovações na totalidade das casas.

 

"Estes resultados vão ao encontro do eixo estratégico definido para as marcas sob nossa gestão com posicionamentos distintos, pelo que 2015 representa um ano de validação de conceito e estratégia", sublinhou o director-geral João Carvalho.




A sua opinião1
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
comentários mais recentes
amelonado 29.01.2016

Pésima expeirencia com a Melom...nem sequer se dignaram a responder à reclamações...lavar as mãos como pilatos.
A mim já não me enganam outra vez

pub
pub
pub
pub