Construção Sair de Angola, rapidamente e em força
Assinatura Digital. Negócios Primeiro Para ler tudo faça LOGIN ou ASSINE

Sair de Angola, rapidamente e em força

Há uma debandada de trabalhadores portugueses em Angola. As fileiras da construção e do metal confirmam a existência de um regresso massivo a Portugal ou para outras geografias.
Sair de Angola, rapidamente e em força

"Para Angola, rapidamente e em força!" 55 anos depois de Salazar ter proferido a célebre frase, grande parte dos trabalhadores portugueses aí destacados estão a regressar a Portugal ou a tentar melhorar a vida noutras paragens.

Assinatura Digital. Negócios Primeiro
Para ler tudo faça LOGIN ou ASSINE
Análise, informação independente e rigorosa.
Para saber o que se passa em Portugal e no mundo,
nas empresas, nos mercados e na economia.
  • Inclui acesso ao ePaper, a versão do Negócios tal como é impresso em papel. Veja aqui.
  • Acesso ilimitado a todo o site negocios.pt
  • Acesso ilimitado via apps iPad, iPhone, Android e Windows
Saiba mais

A sua opinião8
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
mais votado ABCDEF1 29.02.2016

Para quando uma debandada de trabalhadores angolanos em portugal?

comentários mais recentes
Do Namibe 01.03.2016

Mas Angola ainda é colónia Tuga?
Estes direitolas nunca mais aprendem? Não é queridos suásticos.

Anónimo 29.02.2016

Se o Doutor Salazar fosse vivo o nosso pais no mundo era como uma taca dos campeoes europeis acabada de ganhar.EUFORIA.

Anónimo 29.02.2016

É curioso como todos falam de Angola, como sendo um país de corruptos, vigaristas e ladrões! Mas ninguém fala dos grandes escritórios de advogados de Lisboa, com delegações em Luanda a manipular, aconselhar, extorquir, fazer intriga, lavar dinheiro, para não falar de outros.

Anónimo 29.02.2016

Nunca DEVIAM ter lá posto os pés! Batuque e Pirão...é quanto basta para a emancipação d'Angola!

ver mais comentários
Notícias só para Assinantes
Exclusivos, análise, informação independente e credível. Para saber o que se passa em Portugal e no mundo, nas empresas, nos mercados e na economia. Inclui acesso à versão ePaper.
Mais uma forma de ler as histórias
da edição impressa do Negócios.
Se ainda não é Assinante Saiba mais
pub
pub
pub
}
pub