Desporto FC Porto não chega a acordo com Lopetegui

FC Porto não chega a acordo com Lopetegui

A SAD portista comunicou ao regulador que não foi “possível chegar a um acordo com o treinador Julen Lopetegui”, pelo que decidiu avançar com a rescisão unilateral do contrato que ligava o basco aos dragões.
FC Porto não chega a acordo com Lopetegui
Luis Vieira
David Santiago 15 de Janeiro de 2016 às 17:42

A SAD do FC Porto comunicou, na tarde desta sexta-feira, 15 de Janeiro, à Comissão do Mercado de Valores Mobiliários (CMVM) que não foi possível chegar a acordo com Julen Lopetegui sobre a rescisão do contrato do treinador basco.

 

"Não tendo sido possível chegar a um acordo com o treinador Julen Lopetegui, [a SAD do FC Porto] rescindiu unilateralmente o seu contrato de trabalho desportivo", pode ler-se no comunicado enviado ao regulador.

 

A 8 de Janeiro, o FC Porto havia informado a CMVM de que tomara a decisão de prescindir dos préstimos de Lopetegui e da sua equipa técnica. Faltando então negociar com o técnico espanhol a rescisão do contrato que o ligava aos dragões. Contudo, a SAD presidida por Pinto da Costa vem agora informar que as negociações com Lopetegui não chegaram a bom porto.

 

Na informação prestada à CMVM, o FC Porto acrescenta ainda que até ao dia de hoje não existe "qualquer negociação tendo em vista a contratação de um treinador para a equipa profissional de futebol A".

 

Ou seja, para já Rui Barros, que assumiu a direcção técnica da equipa principal dos dragões interinamente há precisamente uma semana, deverá continuar à frente da equipa azul e branca. 

As acções da SAD portista terminaram a sessão desta sexta-feira inalteradas nos 60 cêntimos, num dia em que trocaram de mãos 50 títulos.


(Notícia actualizada às 17:55)



A sua opinião18
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
mais votado Legru 15.01.2016

Se os nossos dirigentes desportivos definissem nos contratos os prémios pelos objectivos cumpridos e as penalizações pelos não cumpridos, este basco teria deixado no Dragão tudo quanto recebeu desde a desdita hora em que Pinto da Costa o contratou.

comentários mais recentes
OS PORTUGUESES EM ESPANHA TÊM DE FALAR CASTELHANO 16.01.2016

O espanhol LO PATEGO, além de não valer nada como treinador, era arrogante, mau e insolente.
Esse porco, mm trabalhando em Portugal nunca se expressou na nossa Língua.
Ninguém exigia que falasse Português perfeito, mas, por respeito para com o nosso país, devia fazê-lo, mm com erros.

Marco Pata 15.01.2016

Na parvónia tudo igual. O palhaço do de Sousa abre mais BURGER KINGS e o Borda Cardoso come criancinhas. E há muita fruta para os árbitros pois tem que se conseguir o que SE QUER.

Marco Pata 15.01.2016

Na parvónia tudo igual. O palhaço do de Sousa abre mais BURGER KINGS e o Borda Cardoso come criancinhas. E há muita fruta para os árbitros pois tem que se conseguir o que SE QUER.

Marco Pata 15.01.2016

Na parvónia tudo igual. O palhaço do de Sousa abre mais BURGER KINGS e o Borda Cardoso come criancinhas. E há muita fruta para os árbitros pois tem que se conseguir o que SE QUER.

ver mais comentários
pub
pub
pub
pub