Banca & Finanças  Fosun e Sonangol passam a controlar 39,16% do BCP

Fosun e Sonangol passam a controlar 39,16% do BCP

Os dois maiores accionistas do BCP aproveitaram o aumento de capital para reforçar as posições no capital do banco, com os angolanos a superarem a fasquia dos 15%.
 Fosun e Sonangol passam a controlar 39,16% do BCP
Reuters
Nuno Carregueiro 07 de fevereiro de 2017 às 18:46

A Fosun e a Sonangol passaram, em conjunto, a controlar perto de 40% do capital do Banco Comercial Português na sequência do aumento de capital do banco que foi já registado.

 

Já se sabia que as duas entidades tinham reforçado no BCP, mas não eram conhecidas as posições exactas após aumento de capital. Estas foram esta tarde divulgadas em comunicado do BCP à CMVM.

 

Os chineses passaram a controlar 23,92% do capital do banco, reforçando o estatuto de maior accionista. Antes da operação a Fosun detinha 16,7% e no âmbito do aumento de capital admitiu passar a controlar até 30% do capital do banco liderado por Nuno Amado.

 

A posição é Fosun é constituída por 3.615.709.715 acções, que a preços de fecho de hoje estão avaliadas em 567,6 milhões de euros.

 

Já a Sonangol também reforçou a posição, passando de 14,87% para 15,24%, através de 2.303.640.891 acções que estão avaliadas em 361,6 milhões de euros.

 

Somadas as duas participações, Chineses e angolanos controlam 39,2% do capital do BCP. Acrescentando as posições dos outros accionistas com participações qualificadas (BlackRock, EDP e Interoceânico), os maiores accionistas controlam mais de 46% do BCP.

 

Num outro comunicado enviado à CMVM, o BCP refere que o aumento de capital de 1,33 mil milhões de euros já foi registado, passando a ser representado por 15.113.989.952 acções ordinárias.

 

A partir de 9 de Fevereiro, as 14.169.365.580 novas acções emitidas no aumento de capital e 157.437.395 acções antes subscritas pela Fosun sejam admitidas à negociação.




A sua opinião2
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
comentários mais recentes
investidor1 09.02.2017

https://goo.gl/forms/3f25LE6Qekr0VWo22

Obrigado.

Anónimo 07.02.2017

É simples pesquisar. A BlackRock comunicou que detinha 3,01% do capital do BCP tendo em conta as acções antigas que estavam admitidas (944MM), o que serão cerca de 28M de acções. Com a entrada das acções novas (15 mil milhões) a BlackRock deterá 0,2% do banco, muito longe, portanto, de ser o 3º maior accionista.

pub