Construção  Gigante britânico da construção Carillion declara falência

Gigante britânico da construção Carillion declara falência

O grupo britânico da construção e dos serviços Carillion declarou hoje falência, na sequência do fracasso das negociações com os bancos e o Governo para viabilizar esta sociedade fortemente endividada.
 Gigante britânico da construção Carillion declara falência
Stringer/Reuters
Lusa 15 de janeiro de 2018 às 08:41

Em comunicado, o presidente do grupo, Philip Green, indicou que a única escolha é "entrar em liquidação com efeito imediato", deixando no desemprego cerca de 43 mil trabalhadores em todo mundo, dos quais 19.500 no Reino Unido.

 

O Governo deverá avançar com "os fundos necessários para manter os serviços públicos fornecidos pela empresa, firmas contratadas e subcontratadas", acrescentou.

 

Green disse que as negociações mantidas no fim-de-semana não resultaram em "apoios financeiros a curto prazo", o que teria permitido à empresa continuar a funcionar até chegar a um acordo permanente sobre a sua dívida.

 

O presidente disse que "nos últimos meses, foram feitos esforços enormes para reestruturar a Carillion".

 

A falência da Carillion tem graves consequências para o Estado britânico, que depende da empresa para muitos serviços públicos, de transporte, de educação ou de saúde.

 

Nos últimos meses, a oposição trabalhista criticou o Governo por ter adjudicado mais projectos públicos à Carillion, que em Julho passado fez uma primeira advertência relativamente à sua situação financeira.

 




A sua opinião3
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
comentar
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentários mais recentes
Anónimo 16.01.2018

O numero de empregados da Carrillion duplicou em Portugal? De cerca de 28.000 passou a 43.000!

Anónimo 15.01.2018

Os desempregados que se façam à vida... a má gestão vai continuar a ser premiada com chorudos bónus...

Anónimo 15.01.2018

esta para breve a crise da construção a nível europeu... por ca tem sido uma alegria... alguém vai pagar..