Automóvel  Lamborghini moderniza fábrica para aumentar produção com o novo SUV

Lamborghini moderniza fábrica para aumentar produção com o novo SUV

A marca transalpina espera dobrar a produção para sete mil automóveis por ano com o arrancar da produção do SUV Urus.
A carregar o vídeo ...
André Cabrita-Mendes 17 de outubro de 2017 às 15:00
A Lamborghini modernizou e expandiu a sua fábrica para dar resposta ao aumento de produção com o seu novo modelo. A marca italiana espera dobrar a sua produção para os sete mil automóveis por ano com o início de produção do SUV Urus. O novo modelo chega ao mercado 25 anos depois do primeiro e único SUV da marca do touro ter cessado a produção: o LM002.

A fábrica de Sant' Agata Bolognese em Itália foi expandida de 80 mil metros quadrados para 160 mil metros quadrados. Foi assim criada uma nova linha de produção, onde será fabricado o SUV Urus. Simultaneamente, a instalação também vai ter uma nova pista de testes com 13 diferentes superfícies, especificamente para testar o SUV.

A expansão da fábrica da marca transaplina, que pertence ao grupo Volkswagen, foi concluída em 18 meses e também teve em conta a sua modernização, passando agora a contar com veículos automáticos, usados para transportar material, ou robots que vão assistir os trabalhadores em diversas tarefas, como colar vidros, tirar medidas ou realizar operações de aparafusamento. A fábrica também conta agora com uma segunda central de trigeração, que produz electricidade, calor e também frio.

Actualmente a marca produz dois super-desportivos: o Aventador e o Huracán. O SUV Urus, que vai contar com 650 cavalos de potência, vai ser apresentado oficialmente no início de Dezembro, devendo chegar ao mercado em 2018.

A carregar o vídeo ...



A sua opinião0
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
pub