Empresas  Leixões já “atracou” 105 mil cruzeiristas para 2017

Leixões já “atracou” 105 mil cruzeiristas para 2017

O porto de Leixões tem já confirmadas 107 escalas de navios de cruzeiros para este ano, estimando receber cerca de 105 mil passageiros, o que representa mais 33% do que o recorde de actividade registado em 2015.
 Leixões já “atracou” 105 mil cruzeiristas para 2017
O novo terminal de cruzeiros do porto de Leixões, inaugurado em Maio de 2015, representou um investimento da ordem dos 50 milhões de euros.
Rui Neves 27 de janeiro de 2017 às 11:42

No ano passado, o porto de Leixões recebeu 84 navios de cruzeiros e 71.799 passageiros, contabilizando mais sete escalas inaugurais e uma nova companhia.

Números que traduzem um decréscimo de 1% no número de cruzeiros e de 9% no de passageiros face ao ano anteriores. Uma quebra "justificada pela menor dimensão dos navios acolhidos", explica Administração dos Portos do Douro, Leixões e Viana do Castelo (APDL), em comunicado.

Ano novo, negócios em alta. Para 2017, Leixões tem já confirmadas 107 escalas de navios de cruzeiros, o que vai representar um crescimento na ordem dos 27%, e estima receber cerca de 105 mil passageiros, simbolizando um aumento 46% face ao ano anterior e mais 33% do que no melhor ano de actividade de cruzeiros, registado em 2015.

"Este será um grande ano para a actividade de cruzeiros do porto de Leixões, que se tem vindo a afirmar cada vez mais no sector, fruto dos investimentos realizados e da aposta feita pela autoridade portuária na promoção do porto junto das principais companhias de cruzeiros", enfatiza a APDL.

A autoridade portuária de Leixões avança que o terminal de cruzeiros vai receber, este ano, a visita de 14 novos navios e duas novas companhias, com destaque para a Royal Caribbean International – "uma das mais importantes e maiores companhias de cruzeiro do mundo, com uma frota extensa de grandes navios" –, que fará 10 escalas no porto, "salientando-se, ainda, dois novos navios da prestigiada companhia Alemã Aida Cruises e dois da Viking Ocean Cruises".

Terminal de cruzeiros nomeado para "Edifício do Ano 2017"

O terminal de cruzeiros do porto de Leixões, que custou cerca de 50 milhões de euros, acaba de ser nomeado para mais uma prestigiada distinção internacional, como "Edifício do Ano 2017", na categoria de melhor edifício público, nos prémios da ArchDaily, numa iniciativa promovida pelo "site de arquitectura mais visitado do mundo", garante a APDL.

O prémio "Building of the Year 2017" decorre há oito anos consecutivos e pretende distinguir os melhores projectos arquitectónicos ao nível mundial.

De acordo com a APDL, a votação votação funciona em duas fases: são seleccionados três mil edifícios em 16 categorias, que estarão a votos até 30 de Janeiro e, posteriormente, os cinco mais votados de cada categoria vão estar em jogo de dia 31 a 6 de Fevereiro, sendo que os vencedores serão conhecidos a 7 de Fevereiro.

O terminal de cruzeiros de Leixões, da autoria de Luís Pedro Silva, tem vindo a somar reconhecimentos, desde o título de "Melhor Porto do Ano", pela Seatrade Awards 2015, ou, ainda, a distinção da "AZAwards", prestigiada competição canadiana que todos os anos elege o que de melhor se faz no mundo da arquitectura e design contemporâneo.

 




A sua opinião2
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
comentários mais recentes
luciana Há 3 semanas

Uma super dica para quem viaja de navio para a Itália é aproveitar um dos tours de um dia por Roma em português!
http://www.emgiropelaitalia.com/tours-em-portugues-na-italia/partindo-de-roma/tour

ccc 27.01.2017

E qual o retorno. Os turistas desembarcam, metem-se nos autocarros e vão para visitar as caves. Não há sequer uma tabacaria no terminal. Muito bonito mas quanto custou ao erário público? 50 milhões, 70 milhões...quem sabe?

pub
pub
pub
pub