Energia Combustíveis voltam a subir na próxima semana

Combustíveis voltam a subir na próxima semana

Os combustíveis deverão voltar a aumentar a partir de segunda-feira, elevando para três as semanas consecutivas de aumentos. A ditar este comportamento estão as matérias-primas.
Combustíveis voltam a subir na próxima semana
Reuters
Sara Antunes 13 de abril de 2017 às 11:25

Esta semana é mais pequena no que toca à negociação dos mercados, mas nem por isso atenua a subida dos combustíveis. Os preços da gasolina e do gasóleo deverão aumentar, a reflectir precisamente o aumento das matérias-primas, numa semana marcada por dados sobre a oferta da Organização dos Países Exportadores de Petróleo (OPEP).

 

Assim, abastecer o depósito com gasolina simples 95 octanas deverá ficar mais caro um cêntimo por litro, segundo os cálculos do Negócios que têm por base o valor dos contratos futuros negociados no mercado internacional. Já no gasóleo, o preço deverá aumentar 1,5 cêntimos por litro. Fonte do sector confirmou a dimensão dos aumentos.

 

Assim, o gasóleo deverá subir para 1,249 euros e a gasolina para 1,489 euros, tendo em consideração os preços médios praticados esta semana e que constam no site da Direcção Geral de Energia.  

 

A justificar a subida dos combustíveis nos postos de abastecimento esteve o aumento dos preços das matérias-primas, numa semana em que os dados conhecidos revelam novos cortes de produção de petróleo entre os membros da OPEP e os seus aliados.

 

A actualização dos preços dos combustíveis acontece todas as segundas-feiras, sendo os valores estabelecidos com base nas médias da semana anterior. Esta semana é mais curta, devido às comemorações de Páscoa, com os mercados internacionais a fecharem esta quinta-feira e só regressarem na terça-feira, 18 de Abril (segunda-feira, 17 de Abril, também não há mercados).


A sua opinião5
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
comentários mais recentes
Anónimo Há 1 semana

Ainda não percebo como é que isto ainda é noiticia visto que o mercado ja é liberalisado a anos. ja agora lancem noticias da subida do shampo pantene e do vinho Monte velho.

Anónimo Há 1 semana

Este Costa/ Sem Tino dão-nos um baile do caraças. Um imposto supostamente neutro já arrecadou mais de 300 milhões e só os outros é que não conheciam mais nada senão a austeridade. Este Sem Tino, com um sorriso de carneiro mal morto, está gozar com o pagode!!!

António Há 1 semana

Mas isto ainda é notícia? Os preços dos combustíveis ainda são notícia que justifique uma manchete? calem-se de vez com notícias de enches espaço.

Observador Há 1 semana

A saga continua .... o petroleo está baixissimo mas o combustivel esta a quase ao preço do petroleo a 150 dolares ! As razões : Blá ! Blá ! Blá , não é só o custo do petroleo Blá ! Blá , há outros custos Blá Blá . O povo está sereno ....... anda tuga abre os olhos !

ver mais comentários
pub