Bolsa Norges Bank deixa de ter participação qualificada na Semapa

Norges Bank deixa de ter participação qualificada na Semapa

O fundo soberano da Noruega reduziu o número de acções da Semapa para menos de 2%, pelo que deixou de deter uma participação qualificada no capital social da empresa liderada por João Castello Branco.
Norges Bank deixa de ter participação qualificada na Semapa
Miguel Baltazar/Negócios
Carla Pedro 13 de setembro de 2017 às 00:06

O fundo soberano da Noruega, o Norges Bank, reduziu a participação que detém na Semapa, deixando assim de ter uma participação qualificada no conglomerado que opera nos sectores do papel e pasta de papel, cimento e ambiente.

 

Em comunicado divulgado esta terça-feira junto da Comissão do Mercado de Valores Mobiliários (CMVM), a Semapa diz ter recebido várias notificações do Norges Bank.

 

Assim, de acordo com essa informação, no passado dia 6 de Setembro o fundo soberano norueguês passou a deter uma participação inferior ao limiar de 2% dos direitos de voto correspondentes ao capital social da Semapa, em virtude da redução da sua participação directa de 2,049% para 1,996% do capital social e dos direitos de voto, correspondentes a 1.622.421 acções. Isto depois de, a 25 de Agosto, ter superado esse limiar.

 

Depois, no dia 8 de Setembro aumentou a sua participação directa de 1,996% para 2,009% na Semapa, correspondendo a 1.632.442 acções.

 

Posteriormente, a 11 de Setembro, voltou a reduzir, desta vez para 1,962% do capital social e dos direitos de voto, correspondentes a 1.594.895 acções.

 

O Norges Bank deixou então de fazer parte do grupo de empresas que detêm participações qualificadas na Semapa: Sodim, Bestinver Gestión e Santander Asset Management España.


As acções da Semapa encerraram a sessão desta terça-feira a cair 0,89% para se fixarem nos 15,115 euros.

 

A Semapa lucrou 43,4 milhões de euros no primeiro semestre deste ano, menos 8,3% que em período homólogo do ano anterior. Os cimentos contribuíram negativamente para os resultados da empresa de Pedro Queiroz Pereira.




A sua opinião0
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
pub