Aviação 5.500 passageiros afectados pelo cancelamento de voos na Madeira

5.500 passageiros afectados pelo cancelamento de voos na Madeira

Cerca de 5.500 passageiros foram afectados este domingo, 6 de Agosto, pelo cancelamento de dezenas de voos no Aeroporto da Madeira devido ao vento forte, segundo a ANA - Aeroportos de Portugal.
5.500 passageiros afectados pelo cancelamento de voos na Madeira
Bloomberg
Lusa 06 de agosto de 2017 às 20:00
Até às 18:30, "o ponto da situação são dois voos atrasados e 56 cancelados, entre aterragens e descolagens", disse fonte da ANA - Aeroportos de Portugal, acrescentando que "esta situação afectou próximo de 5.500 passageiros".

De acordo com a informação disponibilizada na página da internet da ANA, apenas o avião que assegura as ligações entre as ilhas da Madeira e o Porto Santo conseguiu aterrar este domingo. O avião da Aerovip chegou ao Aeroporto da Madeira - Cristiano Ronaldo às 17:19.

Desde a meia-noite, ainda segundo a informação disponível no "site" da ANA, foram canceladas 23 aterragens e 24 descolagens e apenas dois voos partiram do aeroporto do Funchal, um com destino ao Porto, às 07:21, e outro para Lisboa, às 07:32.

Durante o dia, segundo fonte aeroportuária divergiram para Porto Santo seis aviões, cinco dos quais ainda permanecem nessa ilha. Um avião da Monarch, oriundo de Gatwick (Inglaterra), acabou por ir para Las Palmas, nas Ilhas Canárias.

Quinta-feira, a ANA alertou para condições meteorológicas adversas entre sábado e terça-feira, que podem provocar constrangimentos nas operações no aeroporto madeirense.

O Instituto Português do Mar e da Atmosfera colocou a parte sul da ilha da Madeira sob aviso amarelo, devido à previsão de temperaturas elevadas e vento forte, com rajadas que podem atingir os 80 quilómetros no extremo leste da ilha.



A sua opinião0
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
pub
Saber mais e Alertas
pub
pub
pub