Empresas A Rússia tem um novo "homem mais rico"

A Rússia tem um novo "homem mais rico"

Alexey Mordashov passou a ser o homem mais rico da Rússia, com uma fortuna avaliada pela Bloomberg em 14 mil milhões de euros.
A Rússia tem um novo "homem mais rico"
Simon Dawson/Bloomberg
Alexandra Machado 01 de Novembro de 2016 às 12:47

Na Rússia o homem mais rico mudou. O magnata do aço, Alexey Mordashov, tornou-se, de acordo com o ranking da Bloomberg, o mais rico no país, passando o milionário ligado ao metal Vladimir Potanin.

A fortuna de Mordashov aumentou 126 milhões de dólares (cerca de 115 milhões de euros) para atingir, esta segunda-feira, 31 de Outubro, os 15,7 mil milhões de dólares (14 mil milhões de euros). Ultrapassou o anterior "homem mais rico" em 200 milhões de dólares, de acordo com o índice de milionários da Bloomberg.


Segundo um perfil escrito pelo Telegraph, não gosta que o apelidem de oligarca. "Algumas pessoas chamam-me isso, mas eu prefiro ver-me como um grande empreendedor e industrial. Se tiver de ser famoso, preferiria ser famoso por isso", declarou, citado num artigo de 2011, segundo o qual ainda terá dito: "construir empresas significa criar riqueza. Se isso significa ser oligarca, então está bem. Mas se ser oligarca significa comprar clubes de futebol, isso não é para mim".

A sua fortuna advém principalmente da participação na Severstal, o quarto maior produtor de aço russo em toneladas. Nos últimos 12 meses, a cotação subiu 18%, enquanto o principal activo de Potanin, a GMK Norilsk Nickel, perdeu cerca de 3%, acrescenta a Bloomberg.


Alexey Mordashov fez 51 anos em Setembro. Os seus pais trabalhavam nas minas. Fez o bacharelato na agora denominada Engecon, à época Instituto de Engenharia e Economia de Leninegrado. Mais tarde fez o MBA em Newcastle.

Começou a trabalhar na indústria do aço, até que fechou a director financeiro. Foi instruído a comprar acções e assim a partir de 2004 foi construindo a sua fortuna.

Em 2015 resignou ao cargo de presidente executivo da Severstal, de acordo com a Forbes, e ao fim de 19 anos no cargo. Manteve-se como principal accionista. A mesma Forbes conta que foi noticiado que em 2015 se encontrou com Vladimir Putin a quem prometeu evitar investimentos que o líder russo considerasse insensatos. Vendeu, depois, os activos na América do Norte, focando-se na Rússia.

Além da maioria do capital da Severstal, Mordashov terá posições em grupos como o Tui, no turismo, Nordgold, minérios de ouro, e Silovye Mashiny, de energia. Segundo a Forbes, é fluente em alemão, e tem como hobbies a poesia, arte e desportos de inverno. 




A sua opinião1
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
comentários mais recentes
Anónimo Há 2 dias

Em Portugal são os gestores bancários e os politicos, com 11 milhões de portugueses a descontar em impostos para pagar o salario deles, por isso não sobra muito para obras públicas e seg.social.

pub
Saber mais e Alertas
pub
pub
pub