Aviação Abastecimento no aeroporto de Lisboa deve estar reparado até às 21:30

Abastecimento no aeroporto de Lisboa deve estar reparado até às 21:30

A ANA, gestora dos aeroportos nacionais, estima que o problema no abastecimento de combustível no aeroporto de Lisboa esteja resolvido até às 21:30. Até ao momento foram cancelados 27 voos e a TAP tem 20 aviões em terra à espera de serem abastecidos.
Abastecimento no aeroporto de Lisboa deve estar reparado até às 21:30

A ANA – Aeroportos de Portugal tem expectativa que os problemas no sistema de abastecimento de aviões no aeroporto de Lisboa estejam resolvidos por volta das 21:30 desta quarta-feira, altura em que fará um ponto de situação, informou fonte oficial ao Negócios. O sistema subterrâneo de combustível está com uma avaria desde as 12:00, o que já levou ao cancelamento de 27 voos e forçou seis aeronaves a divergirem para outros aeroportos.

 

De acordo com a mesma fonte, o problema em causa é uma "avaria técnica no sistema de bombagem, assim como no sistema de redundância", algo que acontece "pela primeira vez no aeroporto de Lisboa". Os aviões que utilizam o aeroporto Humberto Delgado são abastecidos através de uma rede subterrânea de condutas de combustíveis, que são depois ligadas, através de mangueiras, aos depósitos das aeronaves.

 

Sem este sistema de abastecimento, o aeroporto teve de recorrer ao antigo método de abastecimento de aviões: através de camiões-cisterna. Porém, uma vez que estão poucos ao serviço, este método não é suficiente para assegurar a operação normal do aeroporto. "O aeroporto está a funcionar, mas de forma mais lenta", acrescenta a mesma fonte.

 

A responsabilidade pelo sistema de abastecimento do aeroporto é da GOC – Grupo Operacional de Combustíveis, um consórcio composto pela Galp, BP e Repsol. É esta empresa que está a tentar resolver o problema.

TAP com 20 aviões à espera de combustível

 

Ao Negócios, fonte oficial da TAP refere que a transportadora aérea nacional tinha, por volta das 19:30, "cerca de 20 aviões em terra à espera que haja combustível para poderem descolar". Para tentar minorar os constrangimentos à operação, a TAP está a utilizar o aeroporto do Porto para abastecer os aviões que estejam a caminho do aeroporto Humberto Delgado.

 

A companhia diz que o essencial é "restabelecer o sistema de abastecimento" do aeroporto, o que, sublinha, é da responsabilidade da gestora da infraestrutura.

 

A TAP e as restantes companhias que registarem voos cancelados terão dificuldades a colocar os passageiros em hotéis. Isto porque praticamente não há quartos na região de Lisboa devido à visita do Papa. Questionada pelo Negócios sobre como irá resolver esta situação, fonte oficial disse que seria "especulativo" avançar com uma solução. "Temos esperança que seja possível restabelecer a maioria dos voos ainda hoje", acrescentou a mesma fonte.

Ao que apurou o Negócios, os passageiros poderão ter de pernoitar no aeroporto lisboeta, dada a escassa oferta hoteleira.

 

Fonte da ANA diz que é provável que continuem a registar-se atrasos e cancelamentos durante esta quarta-feira, prevendo-se que a normalidade seja "progressivamente retomada" a partir do momento em que a avaria no abastecimento seja resolvida.




A sua opinião0
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
pub
pub
pub
pub