Desporto AC Milan vendido a grupo de empresário chinês por 740 milhões de euros

AC Milan vendido a grupo de empresário chinês por 740 milhões de euros

O AC Milan foi vendido ao Rossoneri Sport Investment Lux, um grupo de investimento chinês, por 740 milhões de euros, anunciou hoje o antigo presidente do clube italiano de futebol Silvio Berlusconi.
AC Milan vendido a grupo de empresário chinês por 740 milhões de euros
Negócios 13 de abril de 2017 às 14:20

Ao logo dos 31 anos na presidência do emblema milanês, Berlusconi conquistou 29 troféus, entre eles oito campeonatos italianos, cinco Liga dos Campeões, cinco supertaças europeias, duas taças intercontinentais e um título mundial de clubes.

 

O líder do Rossoneri Sport Investment Lux é o empresário chinês Li Yonghong, que deverá ser nomeado presidente do AC Milan na sexta-feira, durante a Assembleia Geral do clube.

 

"Os termos do acordo são os mesmos que foram tornados públicos em agosto, que avaliavam o clube em 740 milhões de euros e identificavam, em 30 de Junho de 2016, uma dívida de 220 milhões de euros", refere o comunicado conjunto da Fininvest, de Berlusconi, e do Rossoneri Sport Investment Lux.

 

No mesmo comunicado é referido que foram ainda adicionados 90 milhões de euros para despesas operacionais desde Julho do ano passado.

 

Ainda no mesmo comunicado, o comprador comprometeu-se em aumentar "significativamente o capital e fornecer liquidez para fortalecer a estrutura financeira do AC Milan".

 




A sua opinião0
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
pub