Empresas Academia da AICEP cobra 2.500 euros por formação a trabalhadores das PME

Academia da AICEP cobra 2.500 euros por formação a trabalhadores das PME

O novo programa "Export Advance" promete dar ferramentas teóricas e práticas para ajudar na internacionalização das empresas, arrancando em Lisboa e no Porto em parceria com duas escolas de negócio.
Academia da AICEP cobra 2.500 euros por formação a trabalhadores das PME
Miguel Baltazar
António Larguesa 06 de agosto de 2018 às 14:35

Já está no terreno o programa lançado pela AICEP para promover a internacionalização das empresas através de formação especializada e de projectos de aplicação prática e à medida de cada negócio. O preço promocional de lançamento ascende a 2.500 euros por inscrição, havendo um desconto de 5% para as candidaturas antecipadas.

 

Com a designação "Export Advance", este é o primeiro programa da Academia Internacionalizar, um novo serviço da agência pública assente na formação avançada e desenvolvido em parceria com escolas de negócio. A primeira edição está já a decorrer no INDEG-ISCTE, em Lisboa; a segunda vai acontecer a Norte e tem as matrículas abertas até 21 de Setembro.

 

Dirigida a "empresas com potencial de crescimento e ambição de conquista de mercados internacionais" e, mais particularmente, aos quadros de gestão ou outros colaboradores expostos ao contexto internacional, o curso na Porto Business School, coordenado por Pedro Vieira (também co-director da pós-graduação em "International Business"), arranca a 2 de Outubro nas instalações da escola em Matosinhos e termina a 29 de Janeiro de 2019.

 

O Export Advance é constituído por seminários, sessões de trabalho para o desenvolvimento de um projecto internacional e espaços para networking e partilha de experiências, num total de 77 horas. Após esta primeira fase, as empresas podem inscrever-se num programa de tutoria (opcional) para apoio à implementação desse plano, com uma propina de 1.950 euros.

 

A AICEP pretende reforçar a qualidade do serviço prestado às empresas com foco na internacionalização e ajudar a potenciar os seus resultados, através de novos serviços como a Academia Internacionalizar. Luís Castro Henriques, presidente da AICEP

 

Inserido no plano estratégico da AICEP até 2019 no quadro do aumento da oferta de produtos customizados e de elevado valor acrescentado, a Academia Internacional é apontada pelo presidente da agência, Luís Castro Henriques, como um exemplo dos novos serviços criados para "reforçar a qualidade do serviço prestado às empresas com foco na internacionalização e ajudar a potenciar os seus resultados".

 

"As características distintivas da Porto Business School na formação especializada de executivos e gestores, com grande foco na antecipação e resolução de problemas práticos dos negócios, são uma grande mais-valia para os participantes do programa", acrescentou numa nota de imprensa a "associate dean" da escola de negócios da Universidade do Porto, Patrícia Teixeira Lopes.




pub