Energia Accionistas da REN votam aumento de capital de 250 milhões a 11 de Maio

Accionistas da REN votam aumento de capital de 250 milhões a 11 de Maio

A assembleia-geral de accionistas de 11 de Maio vai decidir a autorização ao aumento de capital da REN. A operação de 250 milhões de euros servirá para financiar a compra da EDP Gás.
Accionistas da REN votam aumento de capital de 250 milhões a 11 de Maio
Diogo Cavaleiro 19 de abril de 2017 às 20:57

Os accionistas da REN vão votar o aumento de capital de 250 milhões de euros, que servirá para financiar a compra da EDP Gás, a 11 de Maio. Na prática, vão permitir que o conselho de administração, liderado por Rodrigo Costa, promova aquela operação.


Na assembleia-geral de accionistas, convocada esta quarta-feira 19 de Abril através de comunicado à Comissão do Mercado de Valores Mobiliários (CMVM), um dos pontos é a deliberação sobre "autorização a conferir ao conselho de administração para aumentar o capital social da REN com vista à aquisição da totalidade do capital social da EDP Gás, S.G.P.S., S.A."

 

O aumento de capital de 250 milhões de euros é a forma de a empresa financiar, juntamente com a contratação de uma linha de crédito, a compra da EDP Gás, anunciado a 7 de Abril. A compra tem por base um preço de 532,4 milhões de euros.

 

Para além da autorização ao conselho de administração, é pedido aos accionistas que aceitem a alteração dos estatutos da REN para incluir aquele poder. Nos estatutos propostos, é indicado que a deliberação na administração tem de ser tomada por uma "maioria de pelo menos dois terços dos administradores nomeados".

 

A operação, na qual será dado direito de preferência aos actuais accionistas, poderá acontecer até 31 de Dezembro de 2007 sendo que antes de o conselho de administração tomar a decisão de avançar com o aumento de capital é necessário um "prévio parecer favorável da comissão de auditoria".

 

Neste momento, a REN tem como principais accionistas a chinesa State Grid (25%) e a Oman Oil (15%). A Fidelidade e o grupo EDP, ambas detidas por grupos chineses Fosun e Three Gorges, têm, cada um, em torno de 5%.

 

Na reunião de 11 de Maio será também tomada decisão sobre a distribuição de resultados – com a proposta da administração de 17,1 cêntimos por acção




A sua opinião0
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
pub
pub
pub
pub