Empresas Accionistas da Time Warner aprovam fusão com a AT&T

Accionistas da Time Warner aprovam fusão com a AT&T

A Time Warner realizou hoje, em Atlanta, uma assembleia-geral extraordinária com os seus accionistas para ser votada a proposta de fusão com a AT&T. E foi aceite.
Accionistas da Time Warner aprovam fusão com a AT&T
Carla Pedro 15 de fevereiro de 2017 às 21:08

Os accionistas da Time Warner aprovaram esta quarta-feira, 15 de Fevereiro, o acordo de fusão com a operadora de telecomunicações AT&T. Dos 99% de accionistas da Time Warner que hoje votaram, 78,8% mostrou-se favorável a esta operação.

 

Recorde-se que, em Outubro passado, a AT&T tinha chegado já a acordo para adquirir a Time Warner, no valor de 85,4 mil milhões de dólares (em dinheiro e acções).

 

Esta fusão, a concretizar-se, irá transformar a operadora de telecomunicações sediada em Dallas numa gigante dos telefones e da televisão, com activos de media como a CNN, HBO, TBS e Cartoon Network, bem como o estúdio da Warner Bros. em Burbank, sublinha o Los Angeles Times.

 

A operação precisa ainda de ser aprovada pelo Departamento norte-americano da Justiça e talvez tenha também de passar pelo crivo da Comissão Federal das Comunicações, referiu a mesma fonte.

 

A AT&T e a Time Warner estão confiantes na conclusão deste acordo, esperando ter a operação finalizada até ao final do presente ano, salienta a Reuters.

Esta "luz verde" dos accionistas da Time Warner já era esperada, mas ter a aprovação do governo poderá revelar-se mais complicado, destaca a CNN Money.

 

Com efeito, o presidente Donald Trump expressou – durante a sua campanha para as eleições – a sua oposição a este acordo, tendo prometido rejeitá-lo se resultasse em "demasiada concentração do poder nas mãos de apenas uns quantos".

 

Segundo a CNN Money, há também que pense que Trump poderá tentar que este acordo não vá para a frente como "forma de retribuição" à CNN, que tem repetidamente acusado de produzir notícias falsas. 

(notícia actualizada às 23:40)


A sua opinião0
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
pub