Automóvel Acções da Nissan caem até 5,4% na bolsa de Tóquio após irregularidades em inspecções

Acções da Nissan caem até 5,4% na bolsa de Tóquio após irregularidades em inspecções

As acções da Nissan Motor caíram hoje até 5,4% na bolsa de Tóquio, na sequência da suspensão da venda de novos veículos no Japão, depois de a empresa ter admitiu irregularidades nas inspecções de alguns modelos.
Acções da Nissan caem até 5,4% na bolsa de Tóquio após irregularidades em inspecções
Lusa 02 de outubro de 2017 às 07:40
No intervalo a meio da sessão, as acções da Nissan tinham caído 3,05% e situavam-se em 1.080,5 ienes (8,13 euros), embora tenham chegado a cair até 5,4% durante a primeira sessão.

Na sexta-feira, a Nissan admitiu que alguns dos seus modelos passaram revisões de segurança nas instalações do fabricante no Japão por pessoal que não tinha as qualificações necessárias, o que constitui uma violação da normativa japonesa e poderá obrigar a uma chamada à revisão em massa.

O problema foi detectado pelo Ministério da Terra, Infraestrutura, Turismo e Transporte, durante várias inspecções nas fábricas, e afecta cerca de 60.000 veículos em fábricas e concessionários, à espera de serem comercializados, assim como milhares de automóveis que já tinham sido vendidos.

Entre os modelos afectados estão o Note, o Skyline ou o eléctrico Leaf, todos eles fabricados em seis fábricas japonesas da Nissan, onde foram registadas irregularidades.

"Os veículos afectados serão inspeccionados de novo e as matrículas vão ser retomadas assim que estejam concluídos os controlos", disse a Nissan em comunicado.



A sua opinião0
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
pub