Empresas Acções da GW Pharmaceuticals disparam após sucesso de medicamento de cannabis

Acções da GW Pharmaceuticals disparam após sucesso de medicamento de cannabis

O sucesso dos testes clínicos ao medicamento para um tipo raro de epilepsia fez as acções da GW Pharmaceuticals dispararem mais de 100% em Londres e Nova Iorque.
Acções da GW Pharmaceuticals disparam após sucesso de medicamento de cannabis
Inês F. Alves 14 de Março de 2016 às 18:31

Um medicamento à base de cannabis desenvolvido pela GW Pharmaceuticals conseguiu resultados promissores em crianças com um tipo raro de epilepsia, o que fez disparar as acções da farmacêutica.

A GW informou em comunicado que os testes médicos realizados mostraram que o fármaco Epidiolex conseguiu reduzir significativamente os ataques epilépticos em pacientes com síndrome de Dravet, um tipo de epilepsia para o qual não existe actualmente qualquer tipo de tratamento aprovado nos EUA.

Nos testes clínicos estiveram envolvidos 120 pacientes, sendo que os que estavam a tomar Epidiolex tiveram uma redução média de 39% das convulsões mensais, comparando com 13% dos que estavam a tomar um placebo.

"Os resultados deste teste clínico do Epidiolex são importantes e empolgantes", diz Orrin Devinsk, médico e investigador, em comunicado, acrescentando que os testes clínicos "sustentam a segurança e a eficiência de medicamentos à base de cannabis em crianças com síndrome de Dravet, um dos tipos de epilepsia mais graves e difíceis de tratar".

"Estamos empolgados com a possibilidade de o Epidiolex se tornar no primeiro medicamento aprovado pela Food and Drug Administration [regulador norte-americano] especificamente para pacientes com síndrome de Dravet", disse Justin Gover, CEO da GW, na nota publicada pela empresa.

O próximo passo da farmacêutica, informou o CEO, passa por iniciar o processo de aprovação do tratamento pelo o regulador.


As acções da farmacêutica chegaram a somar na sessão desta segunda-feira 139,95% para 519,50 libras por acção em Londres. Em Nova Iorque, as acções somam 130,68% para 88,7 dólares.



A sua opinião0
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
pub