Construção ACS oferece 18,6 mil milhões em contra OPA pela Abertis  

ACS oferece 18,6 mil milhões em contra OPA pela Abertis  

A luta pelo controlo da empresa de auto-estradas espanhola Abertis conheceu esta quarta-feira um importante desenvolvimento, com a empresa de Florentino Perez a confirmar uma oferta rival à lançada pela Atlantia.
ACS oferece 18,6 mil milhões em contra OPA pela Abertis  
O presidente do Real Madrid é também o líder da ACS
Reuters
Nuno Carregueiro 18 de outubro de 2017 às 15:43

A ACS, construtora espanhola liderada por Florentino Perez, avançou finalmente com uma oferta oficial sobre a empresa de auto-estradas espanhola Abertis.

 

Numa contra OPA avaliada em 18,58 mil milhões de euros, a ACS oferece 18,76 euros por cada acção da Abertis, o que se situa 13,7% acima da contrapartida da Atlantis e 5,98% da última cotação das acções da Abertis, antes de serem suspensas.

A oferta, de acordo com o documento da operação, é efectuada através da filial alemã Hochtief, que é cotada em Frankfurt e controlada em 72% pela ACS. E além da contrapartida em dinheiro, oferece ainda a possibilidade de os accionistas da Abertis receberem acções da cotada alemã, com uma contrapartida de 0,1281 novas acções da Hochtief por cada uma da Abertis. Estas novas acções serão resultado de um aumento de capital da filial da ACS, sendo que está limitada a um máximo de 193.530.179 acções.

 

Assim, os accionistas da Abertis que queiram aceitar a OPA da ACS têm três alternativas: uma contrapartida em dinheiro, uma contrapartida em acções ou um mix de dinheiro e acções.

Esta oferta da ACS fica avaliada em 34,5 mil milhões de euros, já que além dos 18,58 mil milhões da OPA acresce a dívida da gestora de auto-estradas espanhola, que totaliza 16 mil milhões de euros.

 

Quanto à oferta da Atlantia, que já foi oficializada há várias semanas, é de 16,5 euros por acção, mas de acordo com as contas do Expansion, ascende já a 17,03 euros, uma vez que uma parte da oferta (23%) é constituída por acções da Atlantia, empresa italiana controlada pela família Benetton.     

 

As acções da Abertis têm negociado já acima da contrapartida da Atlantia, com os investidores a aguardarem pela resposta da ACS.

 

Segundo Bloomberg, a ACS pretende alienar activos da Abertis para financiar a operação, nomeadamente a Cellnex e a Hispasat, com o objectivo de encaixar 3 mil milhões de euros.

Uma fusão entre a construtora liderada por Florentino Perez (presidente do Real Madrid) e a Abertis criaria um gigante das infra-estruturas, com facturação conjunta de quase 37 mil milhões de euros e um EBITDA superior a 5 mil milhões de euros.

 

A fusão da Atlantia com a Abertis resultará num operador mundial de infra-estruturas com raízes em Espanha e em Itália e braços no continente europeu, na América Latina e Índia.

O accionista de referência da Abertis é a Criteria com 22,3% do capital, detida pelos catalães do La Caixa, que controlam o BPI. 

 

A Aena também chegou a estudar uma contra OPA mas desistiu da operação, pois o Governo espanhol, accionista minoritário, rejeitou apoiar.




A sua opinião1
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
comentários mais recentes
miguel Há 23 horas

Tecnicamente não é contra opa. Contra OPA seria se a Abertis tentasse comprar a Atlantia. O termo correcto é OPA concorrente.

pub