Turismo & Lazer Actividade da hotelaria em Portugal desacelerou em Fevereiro

Actividade da hotelaria em Portugal desacelerou em Fevereiro

Apesar do abrandamento, o número de dormidas aumentou em 202 mil em Fevereiro. Mais de metade deste acréscimo corresponde a dormidas em hotéis de quatro estrelas.
Actividade da hotelaria em Portugal desacelerou em Fevereiro
Pedro Zenkl/Correio da Manhã
Rita Faria 17 de abril de 2017 às 12:16

Em Fevereiro, a hotelaria em Portugal alojou 1,1 milhões de hóspedes, num total de 2,8 milhões de dormidas. Estes números representam, respectivamente, um crescimento de 8,6% e 7,9% face ao mesmo mês do ano anterior, uma subida menos expressiva do que a registada em Janeiro (13,8% e 12,7%).

 

Os dados revelados esta segunda-feira, 17 de Abril, pelo Instituto Nacional de Estatística (INE) mostram que as dormidas em hotéis – que representam 70,4% do total – subiram 10,7%, enquanto nas pousadas aumentaram 14,1%.

 

No total, o acréscimo de Fevereiro foi de 202 mil dormidas, das quais mais de metade (54,6%) foi gerada pelas dormidas em hotéis de quatro estrelas.

 

Apesar da desaceleração, Fevereiro assistiu a um crescimento positivo da actividade da hotelaria que foi impulsionado, sobretudo, pelas dormidas de estrangeiros. Os cidadãos provenientes de mercados externos foram responsáveis por 81,3% do incremento total das dormidas, com um aumento de 9,2% face a Fevereiro de 2016, num total de 1,9 milhões.

 

O mercado interno, com um aumento de 4,8% (1,5% em Janeiro), proporcionou um total de 822,5 mil dormidas, acelerando após três meses consecutivos de abrandamento.

 

Reino Unido e França mantêm crescimento, Alemanha cai

 

Em Fevereiro, o Reino Unido manteve-se como o principal mercado emissor, sendo o país de origem de 21,3% dos turistas em Portugal. As dormidas de hóspedes britânicos cresceram 5,6%, depois da subida de 5,3% verificada no início do ano. Também as dos franceses aumentaram 14,2% para representarem 8,3% do total.

 

As dormidasdo mercado alemão (15,0% do total), pelo contrário, decresceram 0,4% em Fevereiro, contrariando a tendência dos últimos meses (aumentos acima de 10%).

 

Os maiores aumentos em Fevereiro ocorreram nos mercados brasileiro (35,2%), polaco (30,3%), americano (17,1%) e irlandês (16,0%).

 

Lisboa e Açores com maiores subidas no número de dormidas

   

No mês de Fevereiro, as dormidas aumentaram em todas as regiões. No entanto, o acréscimo foi mais expressivo nos Açores (14,3%) e área metropolitana de Lisboa (13,0%).

 

Os hóspedes de países estrangeiros procuraram principalmente Lisboa (30,7% das dormidas), o Algarve (29,5% do total) e a Região Autónoma da Madeira (peso de 23,1%).

 

No que respeita às dormidas de residentes, destaca-se o crescimento nos Açores (29,1%), Alentejo (8,0%) e Centro (7,1%). 


A sua opinião1
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
comentários mais recentes
Conselheiro de Trump Há 1 semana

Ora bom:o mes tambem e mais pequeno.Porque sera que muitas vezes nos custa dizer a verdade,mas mais irritante e quando alguem mente sobre qualquer coisa q ninguem perguntou.Anda ai o aritmetico mimico a lancar foguetes q as pessoas nem reparam,mais tarde la vai o aldrabao apanhar as canas intactas.

pub