Turismo & Lazer Actividade dos hotéis acelera, dormidas superam 50 milhões até Outubro

Actividade dos hotéis acelera, dormidas superam 50 milhões até Outubro

A subida do número de dormidas de portugueses intensificou-se em Outubro, enquanto os mercados externos desaceleraram ligeiramente. Entre os turistas internacionais, nota para a descida dos britânicos: menos 5%.
Actividade dos hotéis acelera, dormidas superam 50 milhões até Outubro
Paulo Zacarias Gomes 15 de dezembro de 2017 às 11:56
O mês de Outubro ficou marcado pelo crescimento acentuado da actividade turística em Portugal, com o número de hóspedes e de dormidas nos estabelecimentos hoteleiros a crescer a um ritmo mais acelerado do que no mês anterior.

Segundo o destaque "Actividade Turística", divulgado esta sexta-feira, 15 de Dezembro, pelo Instituto Nacional de Estatística (INE), 1,97 milhões de hóspedes alojaram-se na oferta hoteleira portuguesa em Outubro, mais 8,7% que no mesmo período de 2016 e acima dos 8% registados em Setembro. Já o número de dormidas ascendeu a 5,35 milhões, uma subida homóloga de 6,4% que ficou também acima do aumento de 5,3% do mês anterior.

No conjunto dos primeiros dez meses do ano, deram entrada nos alojamentos turísticos nacionais mais de 18 milhões de hóspedes (8,6% acima do mesmo período de 2016), levando o número de dormidas a superar os 50 milhões até Outubro (subida de 7,1% face aos primeiros dez meses do ano passado).

Se os números de Novembro e Dezembro também forem superiores aos do ano passado, o ano de 2017 fechará com mais de 55 milhões de dormidas e mais de 20 milhões de hóspedes, o que constituirá um novo recorde.

A contribuir para as subidas em Outubro esteve a aceleração do turismo interno, com o número de dormidas de portugueses na oferta nacional a crescer 5,9% (para 1,19 milhões), quando em Setembro tinha subido 1%. Já as dormidas de estrangeiros subiram 6,5%, um abrandamento face aos 6,9% de Setembro.

Entre os principais mercados externos, o britânico foi dos poucos a registarem descidas em termos homólogos – neste caso, de 5% -, um efeito que o INE atribui à possível influência do "cancelamento de alguns serviços de transporte aéreo entre o Reino Unido e Faro". Polónia e Estados Unidos foram os mercados que mais cresceram em dormidas em termos relativos face a Outubro de 2016 (59,4% e 44% respectivamente). No acumulado dos dez meses, os mercados que mais crescem são o Brasil e os EUA, ambos acima dos 30%.

Por regiões, Açores e Centro destacaram-se como as que mais cresceram de Janeiro a Outubro, com taxas de crescimento homólogo de 16,3% e 14,3% respectivamente, em termos de dormidas. Algarve (com 17,89 milhões de dormidas) e Lisboa (12,45 milhões) continuam a ser as duas principais regiões turísticas do país. Já o Norte disputa de perto com a Madeira a terceira posição: 6,47 milhões contra 6,56 milhões, respectivamente.

Já os proveitos globais continuam a crescer ao ritmo de dois dígitos - mais 18,6% em termos homólogos para 323,5 milhões de euros em Outubro – enquanto o rendimento médio por quarto disponível ascendeu a 53,6 euros, abaixo dos 70,4 euros de Setembro, mas 20,4% acima do valor de Outubro do ano passado.



Saber mais e Alertas
pub