Automóvel Administração da Autoeuropa está "disponível" para procurar solução com trabalhadores

Administração da Autoeuropa está "disponível" para procurar solução com trabalhadores

Trabalhadores e administração não chegam a acordo sobre a compensação por trabalhar ao sábado. A Autoeuropa diz que, apesar de ter a lei do seu lado, está disposta a recompensar os trabalhadores.
Administração da Autoeuropa está "disponível" para procurar solução com trabalhadores
Autoeuropa
André Cabrita-Mendes 21 de julho de 2017 às 19:15
A administração da Autoeuropa diz que está disponível para encontrar uma solução com os trabalhadores relativamente à compensação do trabalho ao sábado. Os trabalhadores da fábrica da Volkswagen marcaram uma greve para o dia 30 de Agosto em protesto pela compensação oferecida em troca do sexto dia de produção, que consideram não ser suficiente.

"Dando seguimento às boas práticas de gestão e entendimento entre a empresa e os representantes dos trabalhadores, a Volkswagen Autoeuropa mantém-se disponível para procurar uma solução que vá ao encontro das expectativas dos colaboradores, e que ao mesmo tempo cumpra com os compromissos assumidos com a casa-mãe na atribuição do T-ROC à fábrica de Palmela", disse a administração da fábrica em comunicado esta sexta-feira, 21 de Julho.

A Autoeuropa sublinha assim que o "modelo de trabalho previsto tem enquadramento legal, e a empresa pretende reconhecer o trabalho aos sábados como o quinto dia de trabalho individual com um pagamento adicional ao previsto na lei". Isto é, a fábrica considera que tem a lei do seu lado, mas que tem estado disposta a recompensar os trabalhadores, tendo já apresentado propostas de compensação que foram recusadas.

A fábrica de Palmela contava no início do ano com 3.500 trabalhadores, mas pretende recrutar mais 2.000 trabalhadores para face ao crescimento da produção que deverá atingir as 200 mil unidades em 2018, mais do dobro da produção atingida em 2016. Destes 2.000 novos trabalhadores, 750 são para implementar o novo dia de produção ao sábado.

Além da greve a 30 de Agosto, os trabalhadores do turno da tarde aprovaram mais cinco dias de greve entre 4 e 9 de Setembro. Mas, para avançar para estes dias de greve, o turno da manhã ainda precisa de aprovar esta moção. Se for aprovada, a produção da Autoeuropa irá estar congelada durante um total de seis dias no espaço de duas semanas. 



A sua opinião1
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
comentários mais recentes
Anónimo Há 3 semanas

Isto e o resultado de entregarem uma empresa que ja foi decente a gestores portugueses.
Gestores que so pensam neles proprios e nos seus chorudos premios no final do ano, na AE, desde os RH onde o lema e explorar para ganhar ate as promocoes dos amigos, tudo nesta empresa passou a ser muito mau.

pub
pub
pub
pub