Empresas Administrador Judicial considera insolvência da Moviflor culposa

Administrador Judicial considera insolvência da Moviflor culposa

As dívidas da Moviflor rondam os 135 milhões de euros, escreve o Público desta quarta-feira, 28 de Janeiro. A primeira reunião da comissão de credores decidiu avançar para a venda do património que resta da empresa de mobiliário.
Administrador Judicial considera insolvência da Moviflor culposa
Correio da Manhã
Negócios 28 de janeiro de 2015 às 10:04

A insolvência da Moviflor foi considerada culposa pelo administrador judicial que está a acompanhar o processo, escreve o Público desta quarta-feira, 28 de Janeiro.

 

Caso a insolvência venha a ser qualificada desta forma pelo tribunal, os donos da empresa arriscam-se a não poder ter qualquer actividade comercial durante um período de dois a dez anos ou ocupar cargos de direcção numa empresa pública ou privada.

 

Na primeira reunião da comissão de credores, decidiu-se avançar para a venda do património que resta da empresa, organizando um leilão dos móveis.

 

O Público recorda que os donos da Moviflor retiraram material da empresa que posteriormente colocaram à venda num estabelecimento como o nome Outlet de Móveis, localizado na Bobabela, onde antes existia uma loja da marca.

 

A Moviflor deve cerca de 135 milhões de euros aos seus credores, 19 milhões dos quais aos trabalhadores.




pub