Aviação Aeroporto de Faro já "processou" oito milhões de passageiros em 2017

Aeroporto de Faro já "processou" oito milhões de passageiros em 2017

Está confirmado um novo recorde anual de passageiros na infra-estrutura algarvia, abalada pela notícia da insolvência da Monarch e que em 2018 terá o maior aumento das taxas aeroportuárias nos últimos cinco anos.
Aeroporto de Faro já "processou" oito milhões de passageiros em 2017
Sara Matos
António Larguesa 07 de novembro de 2017 às 16:01

O aeroporto de Faro atingiu o "marco" de oito milhões de passageiros processados este ano, informou esta terça-feira, 7 de Novembro, a ANA Aeroportos. A celebração simbólica desse número recorde foi feita com as dezenas de pessoas que desembarcaram ao início da tarde no voo da Jet2.com, proveniente de Birmingham, no Reino Unido.

 

Quando faltam menos de dois meses para o final do ano, a infra-estrutura algarvia, que recebeu um investimento de 35 milhões de euros para obras de ampliação e remodelação, tem assim confirmado um novo máximo anual de passageiros, superando os 7.632.857 que por ali passaram em 2016, em resultado de um crescimento de 18,5% em relação ao ano anterior.

 

Os dados divulgados há três semanas pela Vinci Airports, referentes aos primeiros nove meses do ano, mostravam que o aeroporto de Faro registara uma subida homóloga de 16,3%, para mais de 7,3 milhões de passageiros. Um comportamento em linha com a subida do tráfego verificada no conjunto dos aeroportos nacionais (17,7%), que no final de Setembro se aproximava dos 40,1 milhões.

 

Carlos Lacerda, CEO da empresa responsável pela gestão dos dez aeroportos em Portugal, falou no "culminar do trabalho desenvolvido em particular pela equipa do Aeroporto de Faro, que ao longo dos últimos anos acompanhou o crescimento e adaptação deste aeroporto às necessidades das companhias aéreas e dos passageiros, oferecendo um serviço melhor e mais completo sem que essas adaptações tenham restringido o crescimento".

 

Já o director do aeroporto de Faro, Alberto Mota Borges, destacou numa nota à imprensa os "esforços [feitos] para contrariar a sazonalidade turística que caracteriza o Algarve". Desta forma justificou também a escolha da Jet2.com para assinalar o número redondo, já que esta que é a terceira maior companhia aérea a servir a região do Algarve não só ajudou no "acentuado crescimento" durante o Verão, como prolongou as duas novas rotas diárias desde Birmingham e Londres Stansted na actual temporada de Inverno.

 

Falência e taxinhas no Algarve

 

A celebração deste recorde surge depois de duas notícias menos auspiciosas para o aeroporto de Faro. A primeira delas, tornada pública no início de Outubro, relativamente à insolvência da Monarch, que era a quarta maior transportadora aérea na capital algarvia. Embora também operasse em Lisboa e Porto e tivesse um peso de 4% no Funchal, Faro será a infra-estrutura portuguesa mais afectada com a falência da companhia britânica.

 

Já na semana passada surgiu a notícia de que, a 1 de Janeiro de 2018, as taxas aeroportuárias vão aumentar 25 cêntimos por passageiro no aeroporto de Faro, sendo no país a maior escalada decidida pela ANA, que em Setembro de 2013 passou a fazer parte da rede VINCI Airports. Esta subida para 2018 é mesmo a mais elevada dos últimos cinco anos: em 2014 a subida das taxas no aeroporto algarvio tinha sido de 18 cêntimos, em 2015 de um cêntimo, em 2016 de sete cêntimos e em 2017 de 15 cêntimos.




A sua opinião0
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
pub