Aviação Aeroporto do Montijo apresentado a 15 de Fevereiro

Aeroporto do Montijo apresentado a 15 de Fevereiro

O Governo e a ANA vão assinar, no dia 15 de Fevereiro, o memorando de entendimento para se desenvolver os estudos necessários à utilização da base aérea do Montijo como aeroporto complementar ao Humberto Delgado.
Aeroporto do Montijo apresentado a 15 de Fevereiro
Celso Filipe 25 de janeiro de 2017 às 22:00
O novo aeroporto do Montijo vai ser apresentado formalmente no próximo dia 15 de Fevereiro, soube o Negócios. A cerimónia irá contar com as presenças do primeiro-ministro, António Costa, e do CEO da Vinci Concessions e "chairman" da Vinci Airports, Nicolas Notebaert. A Vinci é dona da ANA, empresa que gere, entre outros, a aeroporto Humberto Delgado, em Lisboa.

A decisão de transformar a base aérea do Montijo num aeroporto comercial já está decidida e é a resposta ao aumento do tráfego no aeroporto Humberto Delgado. A 15 de Fevereiro, o Governo e a ANA irão assinar o memorando de entendimento onde a concessionária se compromete a desenvolver os estudos necessários à transformação do Montijo numa pista comercial. A intenção é a de que esta infraestrutura esteja operacional, o mais tardar, em 2019.

Pedro Marques, ministro das Infraestruturas, já havia adiantado em Dezembro, numa entrevista ao Negócios e à Antena 1, que o Montijo era a alternativa à saturação do aeroporto da capital. "É irreversível que o aeroporto precisa de um acrescento de capacidade", afirmou o governante.

Em 2016, o aeroporto Humberto Delgado registou um novo recorde anual de 22,4 milhões de passageiros, um crescimento de 11,7% face a 2015. O número de chegadas e partidas de aviões também cresceu 10,2%, fixando-se em 16.597 movimentos.



A sua opinião8
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
comentários mais recentes
CAUTELA, SENHOR MINISTRO PEDRO MARQUES Há 1 semana

Senhor MINISTRO PEDRO MARQUES, um pouco de humildade e mais ponderação só lhe ficam bem e são conselhos avisados.
Considere as opiniões de quem tem experiência e ouça a palavra dos os pilotos.
Na minha terra, o sábio povo diz que "AS CADELAS APRESSADAS PAREM OS CÃES CEGOS".

CAUTELA COM AS PRESSAS. OUÇAM OS PILOTOS Há 1 semana

Mais uma vantagem da opção PORTELA - ALVERCA : a Base de ALVERCA, tem boas instalações, como as da OGMA (Oficinas Gerais de Material Aeronáutico), que podem ser muito úteis, no apoio da manutenção dos aparelhos
Tem Caminho de Ferro, que coloca os passageiros para escala em Lisboa, em 10 minutos.

TEM MESMO RAZÃO O PILOTO, CONTRA A OPÇÂO MONTIJO Há 1 semana

A opção PORTELA -. MONTIJO tem (em comparação com PORTELA - ALVERCA), nas palavras de um piloto experimentado, mais um sério perigo : o facto da existência permanente, na zona do MONTIJO, de milhares de aves, que podem entrar num dos reactores e provocar uma tragédia.
TEM MESMO RAZÃO O PILOTO !

E ALVERCA ? POR ACASO, JÁ FOI EQUACIONADA ? Há 1 semana

Como afirmou um piloto, com muitos milhares de horas de vôo, NÃO SÃO OS AUTARCAS, NEM SÃO OS POLÍTICOS QUE TÊM CONHECIMENTOS PARA SE PRONUNCIAR SE A SOLUÇÃO "PORTELA+ MONTIJO" SERÁ BOA.
PARA ELE, PILOTO, A MELHOR SOLUÇÃO, DE LONGE, É "PORTELA + ALVERCA", ALÉM DA VIA FÉRREA,A 10 MTS. DE LISBOA.

ver mais comentários
pub
pub
pub
pub