Agricultura e Pescas Agricultura recebe 1,7 mil milhões de apoios em 2016

Agricultura recebe 1,7 mil milhões de apoios em 2016

O IFAP, organismo gestor dos recursos financeiros nacionais e comunitários ao sector, paga esta sexta-feira ajudas directas e apoios ao investimento no valor de 463,2 milhões de euros.
Agricultura recebe 1,7 mil milhões de apoios em 2016
Bloomberg
Negócios 29 de dezembro de 2016 às 18:57

O "montante total recebido pelo sector agrícola nacional" em 2016 vai ascender a "cerca de 1,7 mil milhões de euros", de acordo com a nota emitida esta quinta-feira, 29 de Dezembro, pelo Ministério da Agricultura, Florestas e Desenvolvimento Rural.

Nesta sexta-feira, 30 de Dezembro, último dia útil de 2016, terá lugar "o pagamento de 463,2 milhões de euros em apoios" ao sector, pelo IFAP – Instituto de Financiamento da Agricultura e Pescas.

Em termos de ajudas directas, serão pagos 275,2 milhões de euros: 65,8 milhões de Regime de Pagamento Base; 152 milhões de euros de medidas de "greening"; 29,7 milhões de euros no âmbito do Regime de Pequena Agricultura. "Para o sector leiteiro os apoios chegam aos 27,7 milhões de euros".

Através do FEADER - Fundo Europeu Agrícola de Desenvolvimento Rural, serão pagos 133,4 milhões de euros: 57,5 milhões de euros em Medidas Agro-ambientais; 36,1 milhões de euros em medidas de manutenção da Actividade Agrícola em Zonas Desfavorecidas; e 26,1 milhões de euros em Medidas de Investimento. No âmbito do apoio à Florestação de Terras Agrícolas "serão pagos 13,7 milhões de euros".

Ao serem pagos os 463,2 milhões de euros esta sexta-feira, o valor pago através do FEAGA - Fundo Europeu Agrícola de Garantia ascendem, no acumulado de 2016, a 947,1 milhões de euros. No caso do FEADER, esse valor ascende a 629,8 milhões de euros no acumulado de 2016, de acordo com os dados do Ministério da Agricultura.




A sua opinião2
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
comentários mais recentes
Há 3 semanas

agora já percebo porque as "SUITES" de quatro mil euros estão esgotadas ,para a passagem do ano!!!

Anónimo Há 3 semanas

E o dinheiro vem de ?!:;,.Falam todos ha mesma voz,nem se nota que e coro.

pub
Saber mais e Alertas
pub
pub
pub