Turismo & Lazer Airbnb entregou à Câmara de Lisboa quase 5 milhões de euros em taxa turística

Airbnb entregou à Câmara de Lisboa quase 5 milhões de euros em taxa turística

A plataforma de alojamento Airbnb informou hoje que, desde 01 de Maio de 2016, já entregou à Câmara de Lisboa quase cinco milhões de euros na cobrança de taxa turística.
Airbnb entregou à Câmara de Lisboa quase 5 milhões de euros em taxa turística
François Philipp
Lusa 27 de novembro de 2017 às 16:26

Durante o ano de 2017, o valor alcançado foi de 3,1 milhões de euros, sendo a Airbnb a única plataforma a colectar a taxa turística (um euro por noite) para a Câmara Municipal de Lisboa.

Na sexta-feira, a empresa irá lançar uma nova ferramenta de registo de anúncios, reforçando a parceria com a comunidade Airbnb em Portugal ao trabalhar em cooperação com as autoridades locais.


"Queremos ser bons parceiros para Portugal e, por isso mesmo, estamos orgulhosos de introduzir esta ferramenta de registo e de ajudar as famílias locais a partilhar as suas casas e a seguir todas as regras. Estamos também cientes de que o alojamento local é um motor económico que ajuda os governos a aumentar as suas receitas fiscais e as comunidades. Os anfitriões querem pagar a sua justa parte de impostos e estamos muito satisfeitos por trabalhar com o governo para ajudá-los, ao mesmo tempo que continuamos a liderar esta indústria neste tema", refere em comunicado Arnaldo Muñoz, representante da Airbnb em Portugal.


A nova ferramenta, esclarece, irá tornar mais fácil, aos anfitriões, introduzir o seu número de registo de alojamento na página do seu anúncio, num incentivo ao cumprimento das regulamentações locais e, ao mesmo tempo, mantendo-os informados e actualizados sobre eventuais alterações às leis.




A sua opinião2
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
comentários mais recentes
surpreso Há 2 semanas

Imagino o que ganham os chicos-espertos ,sem declarar rendimentos.O "socialista" Medina está-se lascando para os habitantes antigos de Lisboa

Anónimo Há 2 semanas

Como e que havia de se importar com o problema dos condominios, deixando transformar habitaçoes em negocios? Por estas e outras ja perdeu a maioria absoluta. E se calhar para a proxima " vai de vela ".

Saber mais e Alertas
pub