Empresas Airbnb limita dormidas em Londres e Amesterdão

Airbnb limita dormidas em Londres e Amesterdão

A empresa impôs um limite para o número de noites de arrendamento em Londres e Amesterdão. Agora, caso os anfitriões queiram disponibilizar as casas por mais de 90 e 60 dias, respectivamente, precisam de licença própria.
Airbnb limita dormidas em Londres e Amesterdão
Negócios 01 de Dezembro de 2016 às 14:26

A Airbnb continua a sofrer algumas pressões em alguns países, estando a ser obrigada a rever algumas estratégias. Esta quinta-feira, 1 de Dezembro, a plataforma anunciou que vai passar a ter novas regras para as casas listadas na plataforma em Londres e Amesterdão.

Agora, caso os donos dos imóveis queriam arrendar a casa por mais de 90 dias por ano (no caso de Londres) e 60 dias por ano (Amesterdão) vão precisar de ter uma licença.

"Queremos ser bons parceiros para todos em [Amesterdão] e garantir que a partilha de casa cresça de forma responsável e sustentável", disse James McClure, director-geral da Airbnb para o norte da Europa citado pela Bloomberg.

Em Amesterdão a empresa vai também avançar com uma nova ferramenta para os vizinhos das casas listadas na plataforma poderem partilhar problemas relacionados com o arrendamento, como o barulho.

Quanto a Londres, James Murray, responsável por uma das associações para o desenvolvimento residencial, adiantou que "a Airbnb tem estado em conversações com as entidades de Londres para perceber as suas preocupações sobre a aplicação da legislação existente. E este recente movimento dado pela Airbnb é um passo muito positivo e sensível neste caminho".




A sua opinião1
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
comentários mais recentes
Anónimo Há 4 dias

é o jogo do gato e do rato. Inovação versus proteção dos negócios existentes e já agora também do consumidor, diga-se. Londes e Amsterdão à frente outras se seguirão

pub
pub
pub
pub