Indústria Alcoa: termómetro das contas com 128 anos de história despede-se sem brilho

Alcoa: termómetro das contas com 128 anos de história despede-se sem brilho

Na última vez que apresenta resultados antes de se separar em duas companhias distintas, a Alcoa não deu boas notícias aos seus accionistas.
Alcoa: termómetro das contas com 128 anos de história despede-se sem brilho
Bloomberg

A Alcoa anunciou esta terça-feira, 11 de Outubro, que registou um lucro por acção de 32 cêntimos (excluindo itens extraordinários), o que se situou abaixo das expectativas dos analistas, que apontavam para 35 cêntimos.

As receitas desceram 6% para 5,21 mil milhões de dólares, também abaixo das estimativas dos analistas consultados pela Reuters (5,31 mil milhões de dólares). De acordo com a CNBC, a Alcoa está a reagir em baixa na pré-abertura, com as acções a cederem 4,7%.

A empresa, que tem 128 anos de história, está prestes a sofrer uma mudança radical, já que a partir do próximo mês vai separar-se em duas companhias diferentes.

Os resultados da Alcoa são olhados com muita atenção em Wall Street uma vez que a empresa é habitualmente a primeira a apresentar as contas trimestrais. Além do que a sua actividade (fabrico de alumínio) representa um importante barómetro sobre a evolução da actividade empresarial nos Estados Unidos.

Separação a 1 de Novembro

A partir de 1 de Novembro passará a haver duas empresas do universo Alcoa: a Alcoa Corp., que manterá o seu legado do processamento de metais industriais [activos mineiros e da fundição]; e a Arconic Inc., que ficará com as unidades de negócio ligadas às componentes para automóveis e aviões.

 

A Arconic terá como presidente executivo o actual CEO da empresa ainda não separada, Klaus Kleinfeld, que será também seu "chairman". Já o CEO da Alcoa Corp. será Roy Harvey, sendo Michael Morris o presidente não executivo do conselho de administração.

Klaus Kleinfeld tem estado a fazer uma grande aposta no futuro da empresa em torno das componentes para aviões e automóveis, o que tem agradado aos investidores.

 

O segmento de soluções e produtos de engenharia – que abrangerá a maior unidade de manufactura da empresa depois de se autonomizar perante o negócio dos activos mineiros e da fundição – contribuiu para o aumento dos lucros da Alcoa no segundo trimestre deste ano, o que contrabalançou com a pressão negativa exercida pela queda dos preços do alumínio. 

 

Esta cisão libertará a Arconic de muitas das incertezas que rodeiam a actividade das matérias-primas, num contexto de excesso de oferta de alumínio que levou a que os preços deste metal caíssem para metade face aos máximos de 2008, recorda a Bloomberg.

 

Ao mesmo tempo, a Alcoa Corp. – que até 1999 foi formalmente conhecida como Aluminium Company of America – começará a sua vida corporativa com uma menor dívida e poderá beneficiar de mais de nove anos de cortes de produção e de investimentos nas suas operações a nível global.




A sua opinião2
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
comentários mais recentes
Lina Lina Arnauth Há 3 semanas

sera que alguem do NEGOCIOS podera explicar ao docente NICOLAU VALE que o euro é uma MOEDA que a instituiçao reguladora é o BCE e que a sua existencia data de 1992 e que entre 1945 e 1992 existiu paz sem euro e a partir de 92 a UE iniciou o caminho para o descalabro POLITICO SOCIAL ECONOMICO e FINANCEIRO POLITICA SUECA 00H15M " Para bom entendedor meia palavra basta. Gostamos de "desancar " no euro, como sendo o principio e o fim dos problemas, mas "esquecemo nos" que o EURO é uma INSTITUIÇAO que tem mantido a PAZ desde 1945" HA AH http://cdn.jornaldenegocios.pt/2014-02/img_100x100$2014_02_17_18_43_38_215014.jpg

Lina Lina Arnauth Há 3 semanas

oh garrido tens ca uns colaboradores !!!!!! assim os angolanos que vos pagam o vencimento nao se vao safar nem poderao ficar com o canal publico ou a politica sueca

pub
pub
pub
pub