Automóvel Alemã Continental estará a equacionar reestruturação profunda

Alemã Continental estará a equacionar reestruturação profunda

A Continental, empresa conhecida pela produção de pneus, está a equacionar avançar com uma reestruturação profunda. Em cima da mesa pode estar a possibilidade de formar uma holding para as suas divisões. Em Portugal, a companhia tem uma fábrica em Famalicão, onde emprega perto de duas mil pessoas.
Alemã Continental estará a equacionar reestruturação profunda
Bloomberg
Ana Laranjeiro 09 de janeiro de 2018 às 13:41

A germânica Continental é sobretudo conhecida pela produção e comercialização de pneus. Contudo, a empresa tem outras áreas de actividade, que incluem a produção de chassis de automóveis e outras partes. E, ao que indicam as fontes da Bloomberg, a multinacional alemã – que tem uma fábrica em Portugal, concretamente em Famalicão – estará a ponderar realizar uma reestruturação da empresa.

Um dos cenários que está a ser debatido pela companhia passa pela Continental criar uma holding que vai agregar as divisões que tem – uma focada no negócio automóvel e outra que está focada no negócio da borracha – e depois listar em bolsa as unidades mais rentáveis, como é o caso da unidade de pneus, apontaram fontes da agência. Outra possibilidade que estará a ser avaliada pela firma passará por combinar algumas operações com rivais, acrescentaram fontes.

A unidade automóvel da Continental dedica-se à produção de chassis e outras componentes para carros relacionadas com a tracção dos veículos. Já a unidade de borracha produz pneus, correias de transporte para veículos todo o terreno.

Para que a empresa possa avançar com uma reestruturação é necessário que a família Schaeffler, a maior accionista com quase 45% da empresa, dê luz verde, segundo a agência de informação.

Esta possibilidade de reestruturar o seu negócio surge numa altura em que a indústria de componentes automóveis enfrenta alguns desafios fruto da crescente adopção dos veículos eléctricos e com a aposta de várias empresas no desenvolvimento de carros autónomos.

Os resultados preliminares da Continental deverão ser anunciados esta terça-feira, 9 de Janeiro, em Las Vegas, no Capital Markets Day.

Continental aposta em Portugal

Em Portugal, há muitos anos que a companhia alemã tem uma fábrica em Famalicão, onde emprega perto de 2 mil pessoas. A Continental Mabor é uma das maiores exportadoras nacionais.

A fábrica da empresa alemã de produção de pneus, que facturou 830 milhões em 2016, e quer atingir os mil milhões até 2025, admitiu, em Setembro, travar investimentos devido à falta de acessos à fábrica no Lousado, no concelho de Vila Nova de Famalicão.

No final desse mês, a Câmara Municipal de Famalicão e a Infraestruturas de Portugal protocolaram uma empreitada que vai melhorar os acessos à fábrica alemã. O investimento ascende a dois milhões de euros e a execução da obra deverá demorar dois anos.

A nova via vai ligar a Estrada Nacional 14 à Zona Industrial de Lousado, precisamente onde se localiza a fábrica da Continental. Actualmente, depois de sair da via principal, o acesso à fábrica do gigante alemão dos pneus é feito através de pequenas vias secundárias, um enorme desafio para os camiões que entram e saem incessantemente das instalações.

A empreitada inclui a construção de uma nova rotunda 600 metros abaixo da actual rotunda do Lago Discount, no lugar de Santana, na vizinha vila de Ribeirão. Daí sairá uma nova estrada que fará ligação directa à fábrica da Continental Mabor, numa extensão de cerca de um quilómetro. A construção da rotunda ficará a cargo da Infraestruturas de Portugal, que assumirá ainda a construção da "passagem hidráulica sobre o ribeiro de Ferreiros", que fará a ligação entre a EN 14 e a nova artéria a construir pelo município, o que deverá representar um investimento de 600 mil euros.




Saber mais e Alertas
pub