Energia Alemanha e França pressionam preços da electricidade na Europa

Alemanha e França pressionam preços da electricidade na Europa

A redução da capacidade de produção de energia eléctrica na Alemanha e na França pode vir a pressionar os preços finais. Os especialistas dizem que o efeito pode estender-se a outros países europeus.
Alemanha e França pressionam preços da electricidade na Europa
Bruno Simão/Negócios
João Patrício 07 de Outubro de 2016 às 15:42

Os preços da electricidade na Europa devem continuar a manter-se elevados nos próximos meses perante a fraca disponibilidade energética nuclear em França e a quebra da oferta dos reactores alemães.


A produção de energia a partir de fontes nucleares em França está nesta altura do ano em mínimos de pelo menos 2009, não sendo de excluir possibilidade de o país vir a ter de importar energia para satisfazer as suas necessidades em períodos de pico de procura, refere o grupo Pira Energy, citado pela Bloomberg.

A operadora francesa Electricite de France SA tem actualmente menos sete reactores em funcionamento do que há um ano, depois de se ver forçada a encerrar 18 unidades para testes de segurança. A disponibilidade energética nuclear daquele país encontra-se nos 63%, menos 15 pontos percentuais quando comparado com período homólogo, de acordo com a operadora RTE.


Já na Alemanha, as actividades de manutenção vão deixar apenas 60% das instalações fornecedoras de electricidade a partir de energia nuclear em funcionamento a partir de 30 de Dezembro. Mas aqui a Bloomberg aponta para que apesar da menor disponibilidade daquelas centrais o crescimento da produção de energia renovável continue a criar excesso de oferta.

Em declarações àquela agência de notícias, Niek den Hollander, representante da unidade de negociação da sueca Vattenfall AB em Hamburgo, reconhece que a companhia terá de praticar preços mais elevados na sequência da alta procura e da oferta "relativamente baixa" de energia nuclear em França, um aumento de preços que poderá contaminar outros países europeus.

Bruno Brunetti afirma que a existência de tantos reactores fora de serviço trará momentos de constrangimento na oferta assim que a procura ultrapasse os 70 gigawatts. O antigo director para a electricidade na Pira prevê uma situação igualmente delicada no mercado durante 90 horas no próximo mês. Já Steffen Gursinsky, da Energieunion GmbH, afirma que o "receio de mais reactores franceses ficarem fora de serviço" está a pressionar para uma alta dos preços.




A sua opinião7
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
mais votado Anónimo Há 4 semanas


PS DEIXA MORRER UTENTES DO SNS... PARA DAR MAIS DINHEIRO À FP:

- PS aumenta despesa com salários da FP em 500 milhões de Euros;

- PS reduz horário da FP para 35 horas;

- PS corta orçamento dos Hospitais Públicos.

comentários mais recentes
Anthonio GS Há 4 semanas

Mas a França importa energia da Bélgica. Estranho....

Francisco Carneiro Há 4 semanas

Portugal e Espanha sao uma especie de ilha energetica... qual o proposito deste artigo? Justificar mais aumentos da energia?

Ruim Damásio Há 4 semanas

começo a pensar que o jornal de negocios tambem serve de loobie!! a alemanha esta com uma produção de energia solar em excesso, e vende esse excesso aos paises vizinhos!! ainda há uns tempos a união europeia disse para se aumentar as ligações ibérias a frança, ou seja isto parece-me que como o governo que cortar as rendas da energia em portugal isto seja o tal loobie a trabalhar e a preparar o terreno para o aumento da luz em portugal, que diga-se é das mais caras da europa

Johnny Há 4 semanas

Campónio isto agora é assim
as coisas mudam à velocidade da luz
não vez o BCP ? às 9 da manhã é uma mrda e esta a cair 20%, às 9:05 já é um espetáculo e ganha 30%
O mundo é um casino e o seu dono é o Microsoft excel

ver mais comentários
pub