Tecnologias Alphabet investe mil milhões de dólares na rival da Uber

Alphabet investe mil milhões de dólares na rival da Uber

O financiamento da gigante tecnológica elevou a avaliação da plataforma de transporte Lyft para 11 mil milhões de dólares.
Alphabet investe mil milhões de dólares na rival da Uber
Reuters
Negócios 19 de outubro de 2017 às 18:35

A Alphabet liderou um investimento de mil milhões de dólares na Lyft, a plataforma de transporte norte-americana que rivaliza com a Uber.

 

Através da CapitalG (antiga Google Capital), fundo de investimento pertencente à Alphabet, a gigante tecnológica liderou uma ronda de financiamento de mil milhões de dólares (cerca de 850 milhões de euros), impulsionando a avaliação da Lyft para 11 mil milhões de dólares.

 

O anúncio foi feito esta quinta-feira, 19 de Outubro, pela plataforma de transporte que informou ainda que David Lawee, partner da CapitalG, vai juntar-se ao conselho de administração da empresa.

 

De acordo com a Bloomberg, o financiamento da Alphabet marca uma grande mudança no posicionamento da gigante tecnológica para longe da Uber e sugere uma aliança mais estreita entre a rede da Lyft e a sua própria empresa de desenvolvimento de tecnologia de veículos autónomos, a Waymo – antigamente conhecida como Projecto de Carro Autónomo da Google.

 

A Lyft tem ganho quota de mercado nos Estados Unidos, o único país onde opera, tirando partido do mau momento da Uber, que se viu envolvida este ano em escândalos que vão desde o assédio sexual à espionagem industrial, mudou de CEO e perdeu a licença para operar em Londres, um dos mais importantes mercados na Europa.  

 

O financiamento obtido poderá ser o passaporte da empresa para a expansão internacional, ou servir para reforçar as suas operações nos Estados Unidos. No início deste mês, a rival da Uber anunciou que o seu serviço já está disponível para 95% da população do país, o que compara com 54% no início do ano.




A sua opinião0
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar