Media Altice acusa Nos de inadmissível pressão sobre reguladores

Altice acusa Nos de inadmissível pressão sobre reguladores

A ERC fez chegar o negócio da compra da Media Capital pela Meo/Altice à Autoridade da Concorrência. A Nos criticou. A Altice respondeu: acusa a Nos de colocar em perigo a democracia.
Altice acusa Nos de inadmissível pressão sobre reguladores
Miguel Baltazar/Negócios
Alexandra Machado 20 de outubro de 2017 às 19:43

A Altice atira-se à Nos por causa do comunicado que a sua concorrente fez a criticar a decisão da ERC que não tendo chegado a consenso acabou por fazer avançar o negócio para Autoridade da Concorrência.

A Altice, num comunicado emitido esta sexta-feira, 20 de Outubro, acusa a Nos de "impensável movimento de pressão, inadmissível" e de "total desrespeito por quem emite uma opinião", sugere que a Nos fá-lo "talvez" por "não ter chegado a acordo de parceria estratégica com outro grupo de media ou por não entender ser interessante financeiramente adquirir a Media Capital - conforme rumores vários de mercado". Por isso, segundo a Altice, a Nos "
refugia-se agora em ataques demonstrativos de total falta de respeito pelo regulador que em países como Israel, a França ou os Estados Unidos – países em que a Altice actua e onde é bem acolhida pela regulação – teriam certamente consequências relevantes".

A Nos criticou hoje a decisão de Carlos Magno, presidente da ERC, de não ter votado em consonância com o parecer técnico dos serviços do regulador para a comunicação social, dizendo-se perplexa com o voto de vencido do presidente do conselho regulador da ERC, "o qual se revela incompreensível e insustentável principalmente se fundamentado nas razões já veiculadas na comunicação social". 

A Altice contrapõe dizendo que "quem, num total desrespeito pelas decisões dos reguladores, as critica quando lhe não são favoráveis é que coloca em perigo a democracia e o livre acesso dos consumidores ao mercado", acusando ainda a Nos ter dado "uma série de entrevistas cirurgicamente antes da decisão da ERC". A Altice fala ainda de "oportunas fugas de informação sobre pretensos relatórios globais inexistentes". Ou seja, para a Altice a sua concorrência "tudo tentou para condicionar a decisão do regulador quanto ao negócio Altice Media Capital".

A Altice diz mesmo que "a Nos vem tecer afirmações sobre a decisão da ERC que mostram bem que quem está habituado a controlar os mercados em que actua não aceita a livre concorrência como regra do jogo".

Mostrando, pois, estranheza pelo comunicado da Nos, a Altice assegura que "continua firme no seu respeito pela regulação e aguarda serenamente a decisão da Autoridade da Concorrência".




Saber mais e Alertas
pub