Media Altice compra direitos exclusivos da Liga dos Campeões e da Liga Europa

Altice compra direitos exclusivos da Liga dos Campeões e da Liga Europa

A dona do Meo anunciou que garantiu os direitos exclusivos dos jogos da Liga dos Campeões e da Liga Europa para o mercado francês a partir de 2018 até 2021. O negócio terá rondado os 350 milhões de euros.
Altice compra direitos exclusivos da Liga dos Campeões e da Liga Europa
Bloomberg
Sara Ribeiro 11 de maio de 2017 às 12:07

A Altice comprou os direitos exclusivos da Liga dos Campeões, conhecida como a prova ‘rainha’ das competições de futebol europeias, e da Liga Europa. O negócio, para as épocas 2018 até 2021, foi anunciado esta quinta-feira, 11 de Maio, pelo grupo francês em comunicado.

O acordo inclui os direitos de transmissão exclusivos de 243 jogos destas ligas em França, mercado onde o grupo detém a operadora SRF, bem como a transmissão em francês, não exclusiva, na Suíça, Luxemburgo e Mónaco.

O grupo fundado por Patrick Drahi não revelou o valor da transacção, mas segundo a imprensa francesa terá rondado os 350 milhões de euros.

"As melhores equipas europeias de futebol, incluindo as seis principais francesas, e os melhores jogadores europeus, e o nosso embaixador Cristiano Ronaldo, jogam na Liga dos Campeões e na Liga Europa", sublinha o grupo.

Em comunicado, a Altice refere apenas que "as aquisições de direitos televisivos desportivos são um passo crítico para a estratégia da Altice". E relembra que nos últimos dois anos, o grupo comprou, através da SFR, os direitos dos principais campeonatos, entre os quais a liga inglesa de futebol, o campeonato português de futebol e a liga de basquetebol francesa.

Michel Combes, CEO da Altice, sublinhou que o grupo está muito "satisfeito por ter estabelecido esta nova e duradoura parceria com a Liga dos Campeões e a Liga Europa, as melhores competições mundiais de clubes de futebol".

O gestor relembrou ainda que adquirir os direitos das principais ligas europeias "é um dos principais passos da estratégia global e francesa da Altice para fornecer os melhores conteúdos exclusivos. Este movimento sublinha a ambição da Altice de continuar a investir nos programas mais poderosos que reúnem as maiores audiências".

"A convergência dos nossos activos de telecomunicações com media, conteúdos e publicidade é fundamental para nosso projecto industrial e comercial de longo prazo. Vamos continuar a lutar em cada uma de nossas operações para oferecer aos nossos clientes uma experiência única", acrescentou.




A sua opinião1
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
comentários mais recentes
Anónimo 12.05.2017

Monopolios sempre foram prejudiciais
pra o publico em geral...

pub
pub
pub
pub