Comércio Alto quadro da Jerónimo Martins detido na Colômbia por corrupção

Alto quadro da Jerónimo Martins detido na Colômbia por corrupção

Pedro Jorge da Costa Coelho, director de operações dos supermercados Ara, foi detido na Colômbia por suspeitas de ter exigido dinheiro para adjudicar contratos de construção de lojas naquele país. A notícia foi avançada pelo Expresso.
Alto quadro da Jerónimo Martins detido na Colômbia por corrupção
Jerónimo Martins está presente na Colômbia desde Março de 2013, através da marca Ara, tendo 221 lojas
Negócios 21 de setembro de 2017 às 15:58

Pedro Jorge da Costa Coelho foi detido na Colômbia por suspeitas de crimes de corrupção privada e conspiração. A notícia foi avançada pelo Expresso que confirmou junto de fonte oficial da Jerónimo Martins a detenção do responsável de operações dos supermercados Ara.

 

O responsável, de nacionalidade portuguesa, é suspeito de ter exigido dezenas de milhares de euros para a adjudicação de contratos de construção de supermercados na Colômbia.

 

Ao Expresso, fonte oficial da Jerónimo Martins revela que "recentemente, a Jerónimo Martins Colombia tinha denunciado às autoridades colombianas a existência de um potencial caso de corrupção privada, em benefício próprio e em prejuízo da companhia, detectado pelos sistemas internos."

 

"Graças à actuação conjunta com as autoridades colombianas, foi possível avançar para a instauração de um processo, que resultou na detenção anunciada. Estando o processo em curso, sob a condução das autoridades colombianas, e por respeito ao desenvolvimento da sua actividade, vamos abster-nos, para já, de fazer mais comentários públicos sobre o assunto", acrescenta a mesma fonte.

 

A Jerónimo Martins está presente na Colômbia desde Março de 2013, através da marca Ara, tendo 221 lojas. O volume de vendas da empresa naquele país ascendeu a 236 milhões de euros, em 2016, segundo os dados disponíveis no site da retalhista liderada por Pedro Soares dos Santos.