Comércio Amazon contrata 900 trabalhadores em Espanha para novo centro logístico

Amazon contrata 900 trabalhadores em Espanha para novo centro logístico

Em pouco mais de uma semana, a empresa fundada por Jeff Bezos abriu duas estações logísticas e anunciou o investimento num mega-centro logístico no país vizinho. Até ao fim do ano, espera ter 1.600 empregados em Espanha.
Amazon contrata 900 trabalhadores em Espanha para novo centro logístico
Bloomberg
Paulo Zacarias Gomes 03 de agosto de 2017 às 13:23
O gigante do comércio electrónico Amazon vai aumentar a sua presença no país vizinho e, a partir daí, servir os clientes de todo continente europeu.

Ao todo, são 900 os postos de trabalho que vão ser criados no centro logístico a construir em Toledo, na localidade de Illescas, cuja abertura está prevista para daqui a três anos, refere o El País citando um comunicado da empresa.

No início de Julho o Cinco Dias avançava que o investimento seria feito em parceria com o fundo P3 Logistics, detido pelo fundo soberano de Singapura, o GIC, que será o dono do activo. As obras deverão arrancar em 2018 e o investimento rondará os 60 milhões de euros.

Segundo o El País o processo de contratação para as instalações, que vão ocupar uma área de 100 mil metros quadrados, já se iniciou entretanto, estando a empresa fundada por Jeff Bezos à procura de funções tão diversas como especialistas em recursos humanos, tecnologias da informação e trabalhadores de armazém -  embora no site de recrutamento não conste ainda nenhuma oportunidade específica para esta localização.

A Amazon abriu o primeiro centro logístico em Espanha em 2012, em San Fernando de Henares (Madrid), a que se juntou um outro centro em Castellbisbal, Barcelona - para o serviço Amazon Pantry, que vende produtos de mercearia. No outono deverão entrar em funcionamento os centros de El Prat e Martorelles, ambos em Barcelona.

Localmente, a empresa conta com centros logísticos urbanos em Madrid e Barcelona, para os clientes Prime e serviço Prime Now.

Há pouco mais de uma semana, inaugurou em Getafe (Madrid) a sua primeira estação logística, que deverá criar 80 postos de trabalho e servir clientes e empresas que vendem na plataforma electrónica da Amazon, tendo acrescentado esta terça-feira a segunda estação logística em Paterna, Valência, criando outros 80 postos de trabalho.

Madrid e Barcelona são ainda sede, respectivamente, do hub tecnológico da companhia para o sul da Europa e do centro de apoio ao vendedor.

Até ao final deste ano, todas as localizações da empresa em Espanha deverão ter gerado 1.600 postos de trabalho, estima a empresa.



A sua opinião1
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
comentários mais recentes
Beruno 03.08.2017

nao sao empregos duradouros. assim que eles descobrirem uma soluçao de automatizar estes centros de logistica, os espanhois vao ser substituidos por maquinas nao-espanholas. espero é que o jeff bezos comece a pagar ordenados às suas maquinas, e a ensina-las a comprar online, senao no futuro nao havera quem tenha dinheiro para comprar os seus produtos

Saber mais e Alertas
pub