Transportes ANA assina em Fevereiro com Governo projecto para transformar Montijo em aeroporto

ANA assina em Fevereiro com Governo projecto para transformar Montijo em aeroporto

A decisão já estará tomada e o memorando de entendimento entre a ANA, gestora dos aeroportos portugueses, e o Governo deverá ser assinado em Fevereiro, avança o Expresso.
ANA assina em Fevereiro com Governo projecto para transformar Montijo em aeroporto
Cátia Barbosa/Negócios
Negócios 21 de janeiro de 2017 às 11:54
A escolha do Montijo não está oficializada, mas tem sido dada como certa para expandir a capacidade de tráfego do aeroporto de Lisboa.

O Expresso avança na edição deste sábado que o memorando de entendimento entre o Governo e a ANA, gestora dos aeroportos de Lisboa, adquirida pela francesa Vinci, deverás ser assinado em Fevereiro.

O objectivo é que Montijo esteja capacitado para receber aviões comerciais no final de 2018, segundo o Expresso, mas Pedro Marques tem falado de 2019.

Já esta semana o Observador noticiou que o estudo da Autoridade Nacional de Aviação Civil (ANAC), elaborado pela consultora Roland Berger, concluiu ser "necessário avançar no imediato para o aprofundamento da solução mais atractiva, Portela + Montijo, e garantir o alinhamento dos principais stakeholders". Ainda assim, no caso da Defesa, o Expresso já havia noticiado, em Outubro, que havia resistências por parte da Força Aérea

Em Dezembro, numa entrevista ao Negócios/Antena 1, Pedro Marques, ministro das infra-estruturas, admitiu que a opção Montijo está a ser considerada "com mais intensidade".




A sua opinião4
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
comentários mais recentes
ggov 23.01.2017

E porque não a opção Alcochete? Não era necessário construir já a obra na totalidade. As obras poderiam ser realizadas por etapas e por módulos.Numa fase inicial os largos milhões que vão ser derretidos na adaptação da base aérea do Montijo, seriam suficientes para garantir a construção da pista e das infraestruturas necessárias para receber os voos que irão ser desviados para o Montijo. No futuro e à medida que fosse necessário, o aeroporto ira sendo ampliado. Esta opção tinha a vantagem de permitir construir uma pista a pensar no futuro e poder começar já a receber aviões de grande envergadura, como o A380, coisa que o Montijo nunca permitirá. Por outro lado e em termos de acessos, Alcochete teria maiores vantagens, dada a proximidade da A12, A13, e A33. A isso há a acrescentar a possibilidade da extensão da linha de caminho de ferro da Fertágus a partir de Pinhal Novo. esta seria sem dúvida a melhor opção, uma solução a pensar no futuro.

Edgar Silva 21.01.2017

Mais um erro que vamos pagar bem caro. Mais um remendo.
Tenham coragem política arrancam com aeroporto a sério.
Vai se gastar milhoes no Montijo, infraestrutura precisa de tudo, incluindo acessos e transportes de ligação. No final as contas vao ser iguais ao novo Aeroporto.

Anónimo 21.01.2017

O único defeito é tardar!!!

Francisco António 21.01.2017

Em pouco mais de 6 meses, os ingleses puseram a funcionar um pequeno aeroporto na AMLondres e que serviu de apoio a Gattwick e Heathrow. aquando dos Jogos Olímpicos . Chama-se London Southend ! Por cá, garantidamente, vamos ter centenas de reuniões, acordos, protocolos e...pouco se resolverá !!!

pub