Banca & Finanças Ana Maria Fernandes e Amaral Tomaz na administração da Caixa

Ana Maria Fernandes e Amaral Tomaz na administração da Caixa

O Governo nomeou quatro gestores não executivos para o Conselho de Administração da Caixa Geral de Depósitos.  
Ana Maria Fernandes e Amaral Tomaz na administração da Caixa
Ana Maria Fernandes esteve vários anos na EDP
Pedro Elias/Negócios
Nuno Carregueiro 21 de março de 2017 às 08:59

A Caixa Geral de Depósitos já tem mais quatro administradores não executivos, que começaram a exercer funções a partir de ontem, 20 de Março. De acordo com um comunicado do banco público, "o Estado Português, na qualidade de accionista detentor da totalidade do respectivo capital social, deliberou proceder à eleição" de "membros não executivos do Conselho de Administração da Caixa Geral de Depósitos S.A. para o mandato 2017-2020, com efeitos a 20 de Março de 2017".

 

São eles Ana Maria Machado Fernandes; Maria dos Anjos Melo Machado Nunes Capote; João José Amaral Tomaz e José Maria Monteiro de Azevedo Rodrigues.

 

Ana Maria Fernandes é a antiga presidente da EDP Renováveis, que exerceu também funções na companhia da EDP no Brasil, tendo sido substituída no cargo de "chairman" da EDP Brasil em 2015.

Maria dos Anjos Capote foi administradora da CMVM, José Azevedo Rodrigues era bastonário da Ordem dos Revisores Oficiais de Contas (ROC) e João Amaral Thomaz é ex-administrador do Banco de Portugal e ex-secretário de Estado dos Assuntos Fiscais.

 

Segundo noticiou o Público em Fevereiro, a este grupo de não executivos deverão juntar-se mais três gestores, ainda em avaliação pelo Banco Central Europeu: o jurista Alberto Souto, reformado do Banco Europeu de Investimento, e dois estrangeiros.  

 

A administração da Caixa Geral de Depósitos vai ter um total de 16 elementos, oito executivos e igual número de não executivos, sendo que em caso de empate nas votações, o presidente não executivo, Rui Vilar, será chamado a exercer o seu voto de qualidade.

 

Para já, a administração da Caixa integra apenas 12 membros, sendo que cinco não têm funções executivas (Rui Vilar mais os quatro agora nomeados).

 

A administração da Caixa não fica ainda completa com estas nomeações, uma vez que serão oito os administradores não executivos. Quanto à equipa de gestores executivos também não está completa, mesmo depois da entrada de Maria João Carioca, que só saiu da Euronext Lisbon quando entrou o novo presidente. É que Paulo Macedo conta com Carlos Albuquerque, ex-director do Banco de Portugal, para administrador executivo.

 




A sua opinião15
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
comentários mais recentes
XTPOCEO´X Há 6 dias

São os nossos parolos XEO´S de pé de chinelo com desastres curriculares mas que ainda assim são premiados, basta entrar no carrocel, depois é só dar voltinhas, gestão danosa é o nome do meio deles

Maria Há 6 dias

Ex-administradora da CMVM, Ex-administrador do Banco de Portugal, Ex-Bastonario, Ex-presidente da EDP/R. A CGD serve para isto: pagarmos os desempregados públicos ! Viva o PCP, o PS, o BE...

Mr.Tuga Há 1 semana

A "pseudo" ELITE tuga!
Os cranios dos cranios!
Os iluminados!
A nata das natas!

Sempre os mesmos de tachos em tacho de poleiro em poleiro!
Usn EUCALIPTOS que secam tudo em redor!
Uns PARASITAS que sacam os MILHOES e deixam tostoes!
Não admira cá a pocilga esteja cada vae mais ATRASAD!!!!!

J. SILVA Há 1 semana

O Amaral THomaz foi até acerca de 2 meses Administrador do B. de Portugal. Mudam da fiscalização para a gestão dum dia para outro A senhora deve ser uma "expertise" de banca..Tudo sem nexo, tachos para os amigalhaços que andam à dezenas de anos de poleiro em poleiro. São omnipotentes e omniscientes

ver mais comentários
pub
pub
pub
pub