Telecomunicações Anacom vai ter mais dois economistas e mais uma jurista

Anacom vai ter mais dois economistas e mais uma jurista

João Miguel Coelho, Paula Meira Lourenço e Sandro Mendonça são os nomes propostos para ocuparem os lugares vagos no regulador das telecomunicações.
Anacom vai ter mais dois economistas e mais uma jurista
Alexandra Machado 18 de dezembro de 2017 às 19:24
João Miguel Coelho, Paula Meira Lourenço e Sandro Mendonça são os nomes propostos para irem para a administração da Anacom, anunciou o Ministério do Planeamento.

Após um processo de selecção que não foi bem sucedido, depois de, no Parlamento, os deputados não terem dado parecer positivo às propostas de Dalila Araújo e Margarida Sá Costa e Francisco Cal, as duas primeiras por ligações à Altice/PT.

Agora, o Governo volta a fazer nova proposta, submetendo os novos nomes à apreciação da Comissão de Recrutamento e Seleção para a Administração Pública (CReSAP) e que depois serão ouvidos na Assembleia da República.

Para ocupar os lugares já deixados por João Confraria e Hélder Vasconcelos e o que será deixado pelo actual vice José Perdigoto (que ainda se mantém em funções à espera da nomeação dos novos elementos), o Governo propõe dois economistas e uma jurista.

Um dos economistas sairá do Banco de Portugal, a origem do actual presidente da Anacom, João Cadete de Matos. João Miguel Coelho, mestre em Economia pela Universidade Nova de Lisboa e licenciado em Economia pelo ISEG, é economista do Banco de Portugal e coordena a Unidade Técnica de Apoio Orçamental (UTAO) da Assembleia da República desde Julho de 2012.

O outro economista é Sandro Mendonça, professor de economia no ISCTE e no ISEG.

Ligada à área do direito, Paula Meira Lourenço desempenha as funções de jurista na Comissão do Mercado de Valores Mobiliários desde 2002 e deverá ser administradora da Anacom.

Se os nomes forem aprovados, a Anacom ficará assim com a administração completa de cinco elementos. Além dos três nomes propostos e do presidente João Cadete de Matos, a Anacom tem ainda como vogal Isabel Areia. João Cadete de Matos entrou para a Anacom este ano, com o mandato a iniciar-se a 15 de Agosto. Conforme tem dito, já imprimiu uma mudança no regulador. A administração deixou de funcionar por pelouros. 

(Notícia actualizada às 19:40 com mais informações)



A sua opinião2
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
comentar
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentários mais recentes
Mr.Tuga 19.12.2017

ah, ah, ah, ah, ah, ah, ah, ah....

Agora percebe-se porque FECHARAM DELEGAÇÃO no Porto....

boyxuxialista 18.12.2017

Mais um organismo do estado em que nao é colocado um só dirigente com formaçao na área, no caso de engenharia das telecomunicaçoes, só economistas e advogados é que sabem do assunto e porque nao uns arquitectos ou relaçoes publicas? É uma vergonha!!

pub