Research Analistas: Resultados da Navigator demonstram resiliência

Analistas: Resultados da Navigator demonstram resiliência

Apesar da queda de vendas e dos lucros, os analistas estão "positivos" em relação à Navigator que apresentou um conjunto de resultados "resilientes.
Analistas: Resultados da Navigator demonstram resiliência
Pedro Elias/Negócios
Sara Antunes 27 de Outubro de 2016 às 11:14
A Navigator, ex-Portucel, fechou os primeiros nove meses do ano com um resultado líquido de 134,3 milhões de euros, o que traduz uma queda de 5,4% face ao mesmo período do ano passado, anunciou a empresa em comunicado.

"As vendas ficaram 4% abaixo das nossas estimativas", com o segmento de papel a ter um desempenho aquém das previsões devido a volumes ligeiramente mais baixos e a descontos mais elevados do que o esperado, realçam os analistas do BPI José Rito e Bruno Bessa numa nota de análise a que o Negócios teve acesso. Já a unidade de pasta de papel registou receitas em linha com as estimativas.
 
O EBITDA superou as previsões em 15% essencialmente devido a custos inferiores aos que estavam a ser antecipados, adiantam os mesmos analistas. Já o resultado líquido ficou 2% acima das estimativas.
 
Os analistas do BPI vão rever em alta as estimativas para o global do ano, depois do conjunto de resultados apresentados esta quinta-feira, 27 de Outubro. Ainda assim, realçam que a margem de 28,2% no terceiro trimestre "não deve ser sustentável".
 
O BPI avalia a Navigator, de Pedro Queiroz Pereira, em 3,40 euros, com uma recomendação de "neutral".
 
"Continuamos positivos em relação à Navigator, devido à forte liquidez gerada, que esperamos que continue em níveis elevados (cerca de 160 milhões em 2016)", adiantam os analistas. "Isto mesmo apesar das perspectivas parecerem desafiantes em termos de preços do papel, o que deve exercer alguma pressão no EBITDA da empresa nos próximos trimestres", salienta o analista do Haitong, Nuno Estácio.
 
"Resultados resilientes" com geração forte de ‘free cash flow’, salienta a nota de análise do Haitong, que avalia a Navigator em 3,80 euros, com uma recomendação de "comprar".
 
Nota: A notícia não dispensa a consulta da nota de "research" emitida pela casa de investimento, que poderá ser pedida junto da mesma. O Negócios alerta para a possibilidade de existirem conflitos de interesse nalguns bancos de investimento em relação à cotada analisada, como participações no seu capital. Para tomar decisões de investimento deverá consultar a nota de "research" na íntegra e informar-se junto do seu intermediário financeiro.



A sua opinião0
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
pub